20 julho 2017

Phobos: Moon over Mars


A tiny moon with a scary name, Phobos emerges from behind the Red Planet in this timelapse sequence from the Earth-orbiting Hubble Space Telescope. Over 22 minutes the 13 separate exposures were captured near the 2016 closest approach of Mars to planet Earth. Martians have to look to the west to watch Phobos rise, though. The small moon is closer to its parent planet than any other moon in the Solar System, about 3,700 miles (6,000 kilometers) above the Martian surface. It completes one orbit in just 7 hours and 39 minutes. That's faster than a Mars rotation, which corresponds to about 24 hours and 40 minutes. So on Mars, Phobos can be seen to rise above the western horizon 3 times a day. Still, Phobos is doomed.

from NASA http://ift.tt/2ubOmH8
via IFTTT
Read More

Dicas para negócios que não prosperam

Read More

Churchill Was Brilliant And Brave, But Hardly Handsome

In 1899 Winston Churchill was covering the Boer War as a correspondent when he was captured and put in a Pretoria prison. He climbed a wall and set out to flee 300 miles to neutral Portuguese East Africa while the Afrikaners raised the alarm and circulated a rather unflattering description:

Escaped prisoner-of-war Winston Spencer Churchill Englishman 25 years old about 5 foot 8 inches tall medium build walks with a slight stoop. Pale features. Reddish-brown hair almost invisible small moustache. Speaks through his nose and cannot pronounce the letter S. Had last a brown suit on and cannot speak one word of Dutch.

Churchill fled on foot for two days, hid in a coal mine for three, and finally boarded a freight train, where he hid under bales of wool to evade a Boer search party. When he reached safety, publicity of his adventure set him on the path toward a career in government. And during his time as a minister, Churchill fought for prisoner’s rights – including the right to attempt escape.

Read More

Cool Down With Friends AND Science Knowhow

Read More

The settlement that would eventually become Seattle was...



The settlement that would eventually become Seattle was originally called New York. Now wouldn’t that have been confusing!

Read More

Lunar Module at Tranquility Base


This photograph of the Lunar Module at Tranquility Base was taken by Neil Armstrong during the Apollo 11 mission, from the rim of Little West Crater on the lunar surface. Armstrong's shadow and the shadow of the camera are visible in the foreground. This is the furthest distance from the lunar module traveled by either astronaut while on the moon.

from NASA http://ift.tt/2tiLhDM
via IFTTT
Read More

VISIT –>...



VISIT –> http://ift.tt/2jJ3gRC to learn all about the history of psychology.

Read More

Sonda Cassini da NASA captura ruído assustador entre os anéis de Saturno

Há som nas estrelas – mas não é o que os cientistas esperavam. A espaçonave Cassini da NASA fez uma gravação estranhamente vazia do espaço entre os anéis de Saturno.

“Foi um pouco desorientador – não estávamos ouvindo o que esperávamos ouvir”, disse William Kurth, líder da equipe de radio da Cassini.

“Eu escutei os dados desde o primeiro mergulho várias vezes e eu provavelmente posso contar o número de impactos de partículas de poeira que eu ouço”.

A gravação, que foi feita em 26 de abril, é principalmente estática com alguns pings erráticos, sinalizando que a área entre os anéis de Saturno consiste em muito menos poeira espacial do que se acreditava anteriormente.

A NASA disse que as partículas que eles encontraram não eram maiores do que fumaça, aproximadamente um mícron, ou milésimos de milímetro.

Em contraste, Cassini detectou centenas de partículas por segundo quando cruzou o plano dos anéis de Saturno.

Os sons produzidos pela RPWS, que detecta ondas de rádio e plasma e depois as converte em sons, difere do que seria ouvido com uma orelha humana, que não seria capaz de capturar qualquer ruído no vácuo do espaço.

Mais dados são esperados da Cassini nos próximos dias à medida que se aproxima do fim de sua missão.

Em 15 de setembro, a embarcação está programada para mergulhar em Saturno, transmitindo o máximo possível até sua eventual morte à medida que ele queima.

Lançado em 1997, a Cassini forneceu imagens nunca vistas antes da atmosfera de Saturno e as luas próximas, incluindo o calor de um oceano sob a superfície da lua Encélado e a corrente de jato hexagonal de Saturno.



Read More

Ex-engenheiro da NASA afirma que há OVNIs gigantes nos anéis de Saturno

O Dr. Norman Bergrun, um ex-cientista da NASA, afirmou que gigantes OVNIs alienígenas se esconderam nos anéis de Saturno.

Bergrun, um investigador altamente respeitado da NASA, que ocupou posições de destaque no Centro de Pesquisa de Ames da NASA, acredita que as “naves extraterrestres” gigantes estão proliferando a um ritmo acelerado nos anéis de Saturno.

Bergrun afirma que a taxa de proliferação das supostas “naves espaciais” nos anéis de Saturno aumentaram com o tempo e atingiu um “nível crítico”.

Bergrun foi um excelente engenheiro de pesquisa da NASA e fez importantes contribuições inovadoras para múltiplos programas de aeronáutica, mísseis e foguetes dos EUA.

Ele também ganhou muitos prêmios de ciência e engenharia, incluindo o Prêmio de conquista de engenharia Arquimedes de engenharia profissional da Califórnia.

Muitos pesquisadores e entusiastas de OVNIs afirmam que as revelações de Bergrun sopraram a poeira de um dos segredos mais bem guardados da NASA, que as espécies extraterrestres tecnologicamente avançadas estão explorando o nosso sistema solar.

Em um livro publicado em 1986, intitulado Ringmakers of Saturn, Bergrun afirmou que detectou pela primeira vez a presença de seres extraterrestres inteligentes explorando nosso sistema solar nos anéis de Saturno.

De acordo com Bergrun, as naves espaciais estacionadas nos anéis de Saturno por exploradores alienígenas “vivem em naves alienígenas”.

As “naves espaciais alienígenas” estão usando os anéis de Saturno como esconderijo e estão proliferando nos anéis do gigante de gás a uma taxa muito rápida.

Ele afirmou ainda a proliferação está cada vez mais rápida com o tempo e advertiu que eles poderiam ser uma ameaça para a civilização humana.

Ele advertiu que a NASA e as autoridades dos EUA devem manter um olhar no que ele acredita ser uma atividade alienígena em Saturno e que poderia se espalhar por todo o nosso sistema solar e ameaçar a civilização humana.

Bergrun afirmou que depois que a população das supostas “naves alienígenas” nos anéis de Saturno atingiu um nível crítico, os alienígenas começaram a movê-las para outros gigantes do gás, como Júpiter, Neptuno e Urano.

“O que eu descobri é que essas coisas habitam Saturno, é onde eu os descobri, e eles estão proliferando”, disse ele.

“Você pode encontrá-los em torno de Urano e Júpiter. Onde quer que você veja alguns anéis, é aí que vejo a aeronave, eu os chamo de fabricantes de anel”.

Os alienígenas estariam usando os anéis de Saturno como fonte de energia para alimentar seus OVNIs, segundo Bergrun.

Ele explicou que os OVNIs vivem porque são autônomos e capazes de desempenhar as funções definidoras dos sistemas biológicos, como a auto-reprodução.

Muitos pesquisadores e entusiastas do OVNI acreditam que a NASA sabe que as afirmações de Bergrun são verdadeiras, mas a agência está encobrindo a verdade de que nosso o sistema solar está sendo explorado por espécies exóticas e tecnologicamente avançadas em uma nave alienígena altamente sofisticada.

Os seres extraterrestres tecnologicamente avançados estão explorando nosso sistema solar usando “OVNIs vivos” que podem se misturar com o ambiente cósmico e natural.

A habilidade da “espaçonave viva” em se misturar com o ambiente natural torna muito difícil a detecção deles.

Pesquisadores de OVNI acreditam que Norman Bergrun viu imagens secretas da Nasa durante o tempo que serviu no Comitê Consultivo Nacional de Aeronáutica (NACA) e trabalhou com Lockheed Martin em projetos aeroespaciais altamente classificados.

Suas conclusões, de acordo com pesquisadores OVNI, são baseadas nas evidências que ele obteve a partir das imagens.



Read More