07 julho 2013

Ex-diretora do SETI explica o que acontecerá quando extraterrestres nos contatarem

Camille Sweeney and Josh Gosfield, do site boingboing.net, entrevistaram Jill Tarter, ex-diretora do Centro para a Procura por Inteligência Extraterrestre (SETI) e ganhadora do Prêmio TED, e ela revelou o... Leia mais »


Read More

Caso Roswell: 66 anos de perguntas sem respostas

jornal ufo thumb Caso Roswell: 66 anos de perguntas sem respostas


Perto de completar 66 anos, a lenda do disco voador que caiu no Novo México fez a cidade ganhar, para sempre, um sinônimo de conspirações paranormais.


No início de julho 1947 – a data exata não é conhecida – algo caiu do céu e perto de um rancho em Roswell, deixando os restos dispersos.


Um capataz do rancho foi o primeiro a ver o material que reportou o caso ao xerife de Roswell, que, em seguida, alertou os militares da Army Air Field, que mantinham presença próximo a cidade.


Jesse Marcel, um major da inteligência, teve a tarefa inicial de ir ao campo de destroços para recolher parte do material, que foi descrito como destroços brilhantes, incluindo peças de borracha, papel, alumínio, pedaços de madeira super-resistentes e vigas de aspecto metálico e vigas.


Em uma palestra recente em Roswell, o filho do major Jesse Marcel Jr., que tinha 11 anos em 1947 e que, junto com sua mãe, pode ver as peças do OVNI com autorização de seu pai, afirmou ter observado símbolos e escritas incomum nos destroços.


"Havia essas vigas com cerca de 12 a 18 centímetros de comprimento, e a parte mais incomum eram símbolos e escrita na superfície interior", disse Marcel Jr. "Eu pensei que, num primeiro momento, era como hieróglifos egípcios, mas quando eu olhei mais de perto, parecia mais como símbolos geométricos de algum tipo muito estranho."


Em 8 de julho de 1947, a Base Aérea de Roswell emitiu um comunicado de imprensa, indicando que os militares haviam recuperado um disco voador acidentado. Tão rapidamente essa história surgiu, ela foi negada por um segundo comunicado de imprensa que alegava que os detritos eram, de fato, de um balão meteorológico.


A história cresceu ao longo dos anos, incluindo relatos de outras pessoas e a suposta recuperação dos corpos de alienígenas. Na década de 1990, a Força Aérea emitiu dois relatórios, concluindo que o material recuperado em 1947 era de Projeto Mogul, um programa secreto de balões atmosféricos usados para detectar testes nucleares soviéticos.


Os corpos de alienígenas foram oficialmente explicadas como erros de identificação dos bonecos de teste utilizados em experiências militares.


huffingtonpost









Read More

Australiana se casa com uma ponte na França

mulher casamento ponte thumb Australiana se casa com uma ponte na França


Em uma cerimônia de casamento bizarro, Jodi Rose se casou com a ponte Le Pont du Diable Bridge na França.


Rose é uma música que viaja para gravar as vibrações de pontes para o uso em vários projetos musicais. Enquanto ela visitava um grande número de pontes diferentes, esta ponte especial ocupa um lugar especial em seu coração.


"Ela me faz sentir ligado à terra e me chama para descansar das minhas intermináveis andanças nômades", disse ela. "Ela é fixo, estável, enraizada no chão, enquanto eu sou nômade, transitória, já na estrada."


Enquanto seu casamento com a ponte não é reconhecido pela lei francesa, ela conseguiu a aprovação do prefeito local.


"Nosso casamento é organizado com a ajuda de amigos de Barcelona, a comunidade e os artistas em Arles-sur-Tech & Ceret, que dará a sua bênção e apoio para a cerimônia", escreveu ela em seu blog.


A ponte foi construída entre 1321 e 1341. O ponto mais alto da ponte tem mais de 60 metros do chão.


DailyMail


mulher casamento ponte 2 thumb Australiana se casa com uma ponte na França


mulher casamento ponte 3 thumb Australiana se casa com uma ponte na França









Read More

Programa espacial da Rússia considerado ‘ineficaz’

programa espacial russo thumb Programa espacial da Rússia considerado ineficaz


Uma auditoria de falhas do programa espacial da Rússia revelou que ela tem sido mal gerida e desorganizada.


Os empreendimentos espaciais da Rússia tem sofrido uma série de fracassos nos últimos anos, incluindo a perda de três novos satélites de navegação na semana passada, quando o foguete Proton-M explodiu pouco depois lançamento.


Uma investigação pela Câmara de Auditoria constatou que a agência espacial do país estava carente de uma boa gestão e que, apesar de um aumento do financiamento, foram muito aquém de seus objetivos.


"Roscosmos está entre as maiores e menos disciplinadas [agências governamentais] que descaradamente ignoram requisitos regulamentares e as melhores práticas nas ordens de compras do Estado", disse um responsável pelo auditoria.


O vice-primeiro-ministro russo Dmitry Rogozin prometeu "decisões duras" sobre a indústria espacial da Rússia e que esta "não pode continuar a existir em sua forma atual."


Programa Espacial Federal da Rússia tem sido ineficaz, em grande parte, devido à má gestão das atividades espaciais e fundos orçamentários alocados para projetos espaciais.









Read More

Será que a Terra já teve duas luas?

terra lua thumb Será que a Terra já teve duas luas?


Acredita-se que havia mais uma lua em órbita ao redor da Terra logo após sua formação.


A Lua da Terra teria se formado em algum lugar entre 30 e 130 milhões de anos após a formação do sistema solar em torno de 4,6 bilhões de anos atrás.


Durante esse processo, é bem possível que mais de uma lua teria sido formada ao redor do planeta e que a lua que vemos hoje é na verdade o resultado de uma colisão entre as duas.


"A segunda lua teria durado apenas alguns milhões de anos, então ela teria colidido com a Lua para deixar um grande corpo que vemos hoje", disse o professor Erik Asphaug.


"Ela teria orbitado a Terra com a mesma velocidade e distância e acabou lentamente sugada até que atingiu e, em seguida, se uniram."









Read More

Acompanhe o Arquivo UFO pelo Feedly no Android ou iOS

2013 07 07 17.13.26 thumb Acompanhe o Arquivo UFO pelo Feedly no Android ou iOS


Com o fim do Google Reader, muitos leitores do Arquivo UFO nos pedem dicas de formas alternativas de acompanhar nosso conteúdo pela web e dispositivos móveis como Android e iOS.


Em conjunto com a nossa presença no Facebook. Twitter e Google Currents, o nosso blog também está presente nos principais leitores de feeds, como o Feedly.


Para adicionar nossos artigos à sua conta do Feedly, basta clicar no botão abaixo e selecionar “add to my Feedly”.


feedly follow rectangle volume big 2x Acompanhe o Arquivo UFO pelo Feedly no Android ou iOS


Feito isso, você pode instalar o aplicativo do Feedly para Android ou para iOS e acompanhar nosso artigos no conforto de seu celular ou tablet. Lembramos que nosso conteúdo é fornecido de forma integral pois respeitamos a sua escolha.


Caso você tenha preferência por outros Readers, como o AOL Reader, Digg Reader, The Old Reader, ou outros similares, você pode adicionar a nossa URL a seguir para ficar por dentro dos nosso últimos artigos: http://arquivoufo.com.br/feed/









Read More

Evidência de água potável encontrada em Marte

rocha agua thumb Evidência de água potável encontrada em Marte


O rover Opportunity da NASA ainda está provando seu valor depois de fazer uma nova descoberta sobre a água.


O rover, movido a energia solar, que está em Marte por quase 10 anos, se deparou com o que se acredita ser a rocha mais antiga já descoberta.


Apelidada de ‘Esperance 6′, a rocha mostra evidências de que, potencialmente, houve apoio à vida já que água potável teria fluido em abundância no Planeta Vermelho, deixando para trás uma alta concentração de argila.


"Esta é uma evidência forte de que a água interagiu com esta pedra e mudou sua composição química e mineralogia de uma forma dramática", disse o investigador Steve Squyres.


A descoberta é mais uma evidência para a ideia de que Marte já foi um mundo rico em água e que formas de vida primitiva poderiam ter se desenvolvido e sobrevivido.









Read More

Barreira de asteroides no espaço poderia salvar o nosso planeta?

meteoros thumb Barreira de asteroides no espaço poderia salvar o nosso planeta?


Cientistas russos propuseram uma nova maneira nova para proteger a Terra de colisões de asteróides mortais.


A técnica envolveria o reboque vários pequenos asteróides que estão em órbita ao redor da Terra a fim de que, no caso de um asteróide maior em rota de colisão, os menores poderiam ser alinhados para colidir com ele – uma verdadeira mesa de bilhar cósmico.


A idéia não é improvável, uma vez que a NASA está pensando em rebocar um asteróide em órbita ao redor da Terra para que os astronautas possam pousar sobre ele.


"Eu estava cético sobre isso até que nós realmente tentamos fazer modelagem computacional do situação ", disse o cientista russo Natan Eismont.


Para alinhar o asteróide menor com a entrada de um maior, seria necessário lançar um foguete Proton não tripulado e pousar sobre ele, juntamente com várias toneladas de combustível.


Inflamar o combustível na hora certa, então, ajustaria a órbita do asteróide o suficiente para colocá-lo em rota de colisão com a ameaça que se aproxima.


O meteorito que explodiu sobre a Rússia, em meados de fevereiro, deixando 1.500 feridos, tem sido um lembrete claro de como somos vulneráveis em nosso pequeno planeta azul.









Read More