29 junho 2010

Você sabe o que é Maniqueísmo?


Representação de Maniqueus


Representação de Maniqueus


Maniqueísmo, filosofia religiosa sincrética e dualística ensinada pelo profeta persa Mani (ou Manes), combinando elementos do Zoroastrismo, Cristianismo e Gnosticismo, condenado pelo governo do Império Romano, filósofos neoplatonistas e cristãos ortodoxos.


Filosofia dualística que divide o mundo entre Bem, ou Deus, e Mal, ou o Diabo. A matéria é intrinsecamente má, e o espírito, intrinsecamente bom. Com a popularização do termo, maniqueísta passou a ser um adjetivo para toda doutrina fundada nos dois princípios opostos do Bem e do Mal.



A igreja cristã de Mani era estruturada a partir dos diversos graus do desenvolvimento interior. Ele mesmo a encabeçava como apóstolo de Jesus Cristo. Junto a ele eram mantidos doze instrutores ou filhos da misericórdia. Seis filhos iluminados pelo sol do conhecimento assistiam a cada um deles. Esses "epíscopos" (bispos) eram auxiliados por seis presbíteros ou filhos da inteligência. O quarto círculo compreendia inúmeros eleitos chamados de filhos e filhas da verdade ou dos mistérios. Sua tarefa era pregar, cantar, escrever e traduzir. O quinto círculo era formado pelos auditores ou filhos e filhas da compreensão. Para esse último grupo, as exigências eram menores.


Eles deviam seguir sobretudo os dez mandamentos seguintes como fio condutor da sua vida cotidiana:




  1. Não adorar nenhum ídolo;



  2. Purificar o que sai da boca: não praguejar, não mentir, não levantar falso testemunho ou caluniar;



  3. Purificar o que entra pela boca: não comer carne, nem ingerir álcool;



  4. Venerar as mensagens divinas;



  5. Ser fiel ao seu cônjuge e manter a continência sexual durante os jejuns;



  6. Auxiliar e consolar aqueles que sofrem;



  7. Evitar os falsos profetas;



  8. Não assustar, ferir, atormentar ou matar animais;



  9. Não roubar nem cometer fraude;



  10. Não praticar nenhuma magia ou feitiçaria;



Há um romance histórico escrito por Amin Maalouf, um jornalista libanês, que enfoca o nascimento do maniqueísmo. O livro, "Jardins de Luz", foi publicado pela Ed. Record e conta sobre a vida de Mani, desde que ele teria sido levado de junto e sua mãe para o convívio na comunidade dos "Vestes Brancas".


Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Read More

28 junho 2010

Viver como se não houvesse amanhã


diaadia539O destino de todos os seres vivos é a morte. Morrem flores, plantas, bichos, gente. Até mesmo as estrelas, que nascem em uma explosão de luz, chegam à finitude. Morremos um pouco todos os dias. Cada anoitecer nos relembra que mais um dia se passou em nossa vida. E isso nos deveria ser um alerta para os rumos que damos à existência. Mas por que a morte nos assusta de tal forma?



O sábio se prepara para morrer. Mas para a maioria dos seres humanos, a simples menção da palavra "morte" é um trauma. Não falamos de morte, como se falar disso pudesse atraí-la. No entanto, preparar-se para morrer é útil. Necessário mesmo. Não se trata de uma atitude mórbida, mas de naturalidade perante o ciclo que rege a vida. Naturalidade? Sim, pois em nossa vida a morte é uma certeza. Podemos até não saber quando e onde ela virá, mas virá certamente.




Países, idiomas e crenças são diferentes. Mas, paradoxalmente, a grande certeza que nos une a todos é a de que um dia nosso corpo estará morto. Por isso, vale a pena pensar de modo positivo na morte. Preparar-se para esse momento inevitável. A psiquiatra suíça Elizabeth Kübler-Ross narra, em seus diversos livros, o sofrimento das pessoas que não se prepararam para morrer ou para dizer adeus aos parentes e amigos.



A médica - que se tornou famosa no Mundo inteiro por seus trabalhos junto a pacientes terminais - observou que a maioria das pessoas traz pendências, assuntos não-resolvidos e traumas que eclodem na hora da morte.



É que não costumamos refletir sobre a nossa própria morte. Sempre a imaginamos muito distante. E, por isso, vamos adiando a resolução de pendências que poderiam ser solucionadas agora, com calma.



Portanto, vale a pena iniciar uma preparação. Quer uma fórmula simples?



Viva como se fosse o seu último dia. Faça o bem, seja amável e gentil.



Não deixe para amanhã as palavras de afeto, os gestos de amor. Diga à família o quanto você a ama. Deixe os papéis em ordem, os assuntos encaminhados.



Se há mágoas, esqueça, perdoe. Vire a página. Se há assuntos por resolver, esclareça, converse. Enfim, resolva.



Não deixe espaço para que um dia você lamente não ter falado na hora certa.



Viva a vida de forma simples e bela para que, ao encerrá-la, não haja muitos arrependimentos.



O músico Renato Russo tinha uma frase síntese para essa atitude: "É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã".



Afinal, amanhã a morte pode ter vindo, silenciosa, bater à sua porta, ou da pessoa amada. E até o reencontro, então, poderá ser uma longa espera. Faça como o poeta Manuel Bandeira. Em um de seus mais inspirados poemas, "Consoada", ele fala sobre o dia em que a morte chegará e vai encontrá-lo preparado.



"Quando a indesejada das gentes chegar,



Talvez eu tenha medo.



Talvez sorria, ou diga:



Alô, iniludível!



O meu dia foi bom, pode a noite descer.



(A noite com seus sortilégios).



Encontrará lavrado o campo, a casa limpa,



A mesa posta, com cada coisa em seu lugar".



Possamos, todos nós, aguardar a morte com a alma leve, a consciência em paz, um sorriso de dever cumprido pairando, suave, nos lábios pálidos.



Quando essa hora chegar, o seu dia - a sua vida - terão sido bons? Pense nisso!


Autor: Redação do Momento Espírita.


Read More

24 junho 2010

Vaticano começa a reconhecer e aceitar o Fenômeno UFO


O astrônomo oficial do Papa afirma: "Os ETs existem e são nossos irmãos"vaticano_2 A agitação na Comunidade Ufológica Mundial em torno das declarações feitas em 2008 do padre jesuíta José Gabriel Funes, diretor do Observatório do Vaticano, não é o primeiro sinal de que a Santa Sé reconhece a seriedade da questão ufológica, a ponto de ter alguns de seus integrantes, direta ou indiretamente, fazendo afirmações que sinalizam claramente um profundo entendimento da questão. Isto já vem acontecendo há alguns anos. Religiosos de vários segmentos da Igreja Católica, às vezes falando oficialmente, em outras apenas emitindo opiniões pessoais, têm se manifestado com certa freqüência sobre a vida extraterrestre e, mais especificamente, os discos voadores.



Um deles - e o mais notório de todos - é o monsenhor Corrado Balducci, considerado por seus pares "um religioso diferente". Ele era amigo íntimo do papa João Paulo II, respeitado e admirado em todo o mundo católico e em outras searas, e nos anos 90 causou muita surpresa no meio ufológico quando começou a freqüentar congressos sobre o tema na Itália e outros países, fazendo afirmações que geraram espanto na ala conservadora da Igreja.


No Simpósio Mundial de Ufologia de San Marino, em 1999, por exemplo, Balducci admitiu que é "real a possibilidade de que outras criaturas inteligentes vivam na imensidão do espaço". Para ele, a existência de ETs seria um sinal inequívoco da glória de Deus. Até aqui, tudo bem para nós, ufólogos. Mas, um monsenhor fazer tal afirmação é algo significativo. E ele foi mais longe. No Simpósio Internacional de Exobiologia e Ufologia da Calábria, em 2005, Balducci declarou à Revista UFO que "a igreja reconhece plenamente que não estamos sozinhos no universo e defende um procedimento de investigação dos objetos voadores não identificados". Mais claro, impossível. Mesmo quem conhece o religioso e está habituado a vê-lo em eventos ufológicos, se assustou com a contundência de suas declarações na Calábria. "Que o universo é cheio de vida, não há nada mais óbvio do que isso. Que estejamos sendo observados por seres pertencentes a civilizações mais avançadas, idem. A questão está em entender o que querem aqui nossos misteriosos - e curiosos - visitantes". Balducci, mesmo após o falecimento de João Paulo II e sob a administração de Bento XVI, de quem não é próximo, tem se manifestado livremente em conclaves em que se discutem os discos voadores. E o simples fato de que não é desautorizado ou censurado pela Santa Sé é um sinal de que, de alguma forma, o que ele fala é pensamento corrente ou aceito pela Igreja Católica.


coda coyne
Os antecessores do padre Funes no Observatório do Vaticano, Piero Coda [E] e George Coyne


Com suas colocações, o teólogo coloca ainda mais em evidência um assunto que há anos é debatido por alguns grupos de pessoas e ignorado por outros tantos. "A Bíblia não se refere diretamente aos extraterrestres, mas também não os exclui. A realidade dos UFOs é muito provável no infinito mistério da criação", explica o religioso. "O monsenhor Balducci é um homem sincero e culto, que não poderia ficar alheio à questão dos discos voadores", disse Roberto Pinotti, correspondente internacional da Revista UFO na Itália e organizador de ambos os citados eventos. Ao apresentar o teólogo à platéia do último deles, na Calábria, Pinotti disse que vê em Balducci uma voz que não se deve ignorar. "O monsenhor tem informações oficiais da igreja e as oferece em conta-gotas em suas palestras. Temos que beber desta fonte de saber".

A prodigalidade de Deus - Em suas concorridas palestras, o monsenhor fez questão de dizer que não é o único no Vaticano a pensar dessa forma, como agora se viu pelas declarações do padre Funes. "Os religiosos também são abertos a este tema e muitos deles tiveram experiências com objetos não identificados", disse, mostrando uma posição que afirmou ser pessoal e não oficial da Igreja. "A vida fora da Terra é evidente e sua existência não pode ser ignorada", arremata. Mas o teólogo vai mais longe do que foi Funes, ao criticar as pessoas que não acreditam no fenômeno, fazendo referência ao grande número de testemunhos que há em todo o mundo. Mas ambos têm em comum o respeito pelo empenho de pesquisadores em desvendar o enigma dos UFOs, enquanto Balducci deixa claro que o Vaticano ainda não está preparado para se envolver oficialmente com a questão. "A estrutura da Igreja tem recebido muitas informações sobre observações de extraterrestres e suas relações com humanos". Na verdade, a Santa Sé conhece a realidade dos UFOs há vários séculos. A Enciclopédia Católica, editada pelo Vaticano e porta-voz do pensamento oficial da Igreja de Roma, trata deste assunto no capítulo intitulado Habitacional dos Mundos. O texto diz que a doutrina apostólica não afirma nada explicitamente sobre a existência dos UFOs, mas esclarece que, se um dia a ciência conseguir provar que em outros planetas ou estrelas existem seres racionais como os humanos, serão todos obras divinas. E ainda afirma que "a filosofia explicará a origem destes homens do mesmo modo que elucidou a nossa, recorrendo à causalidade que postula o criador. E a teologia nos convidará a glorificar a grandeza, a bondade e a prodigalidade infinita de Deus".


Há mais de 80 anos, no entanto, os UFOs já são assunto de discussão de influentes sacerdotes da Igreja Católica. Os padres Secchi e Montsabré, respectivamente o astrônomo da chamada Companhia de Jesus e um pregador dominicano de grande influência em Roma, admitiram a possibilidade da existência de criaturas racionais em outros mundos, mas de forma bem mais comedida que Balducci e Funes o fizeram agora. Eles afirmavam a existência de seres extraterrestres acrescentando a suposição de que eles também seriam pecadores. Assim, mostravam que seria possível que Deus tivesse estendido a eles, como para nós, os méritos da salvação por Jesus Cristo. Desse modo, não confirmavam totalmente o Fenômeno UFO e nem o negavam. Ao longo do século passado, importantes vozes do mundo católico se manifestaram a respeito do tema. Um deles foi o padre Francis Connel, importante decano da Faculdade de Teologia da Universidade Católica da América, em Washington, que pronunciou-se a respeito do assunto em 1952. Connel acreditava na vida extraterrestre e dizia que "não há nada de contrário à fé admitir que existam criaturas racionais em outros corpos celestes. Os estudiosos não podem estabelecer um limite para a onipotência de Deus". Ele citou o documento Dieu Créator [Deus criador], erigido pelo teólogo George van Noort. Mas suas declarações não foram levadas a sério. Pelo menos, não tanto quanto as de Balducci e, agora, de Funes, que gozam de prestígio incomum junto à cúpula católica. "É hora de se derrubarem certos dogmas e de se falar abertamente", declarou um Balducci pragmático e vanguardista.


Somente em sua versão de 1998, entretanto, é que o Dicionário do Vaticano fez referência aos objetos voadores não identificados, traduzindo-os com a expressão "res inexplicata volans". Já a Bíblia menciona intrigantes passagens sobre a vida de certos profetas e importantes mensagens em que, entre outras coisas, há descrições de observações de UFOs. O arrebatamento de Enoque, a destruição das cidades de Sodoma e Gomorra e até a ressurreição de Jesus Cristo têm interpretação ufológica clara. Entre as passagens bíblicas que melhor expressam a existência do Fenômeno UFO, de fato, estão aquelas que mostram que Deus é senhor de outras civilizações espalhadas pela imensidão cósmica. "A casa de meu Pai tem muitas moradas", teria dito Jesus em João 14:1. "Vós sois cá de baixo. Eu sou lá de cima. Vós sois deste mundo. Eu deste mundo não sou", disse o filho de Deus em Evangelho segundo São João 8,21-30.


Discos voadores na Bíblia - Como não considerar polêmicos e curiosos trechos desta importância escritos na Bíblia? Isso sem se falar nas constantes aparições da Virgem Maria ainda nos dias de hoje, que muitos ufólogos bem informados - e alguns teólogos também - crêem ser uma manifestação ufológica. E não são apenas as escrituras que deixam os pesquisadores intrigados: o período renascentista também gerou inúmeras perguntas através de pinturas que simbolizam passagens bíblicas. O quadro Anunciação, de Carlo Crivelli, pintado em 1498, é um exemplo. Ele retrata a concepção de Jesus Cristo de maneira bastante intrigante, pois mostra um raio de luz direcionado para a Virgem Maria. Há outros escritos históricos, tão ou mais antigos do que a Bíblia, que também contêm intrigantes descrições de acontecimentos ufológicos. O texto hindu Mahabarata, por exemplo, descreve discos voadores observados na Índia há 4.000 anos. Porém, como uma das mais antigas e tradicionais religiões do planeta, a Igreja Católica é a que mais tem a esconder sobre o tema. Talvez, a partir de agora, esse quadro comece a mudar. Que o digam Balducci e Funes. Mas, além de Balducci e Funes, há ainda outro importante teólogo do Vaticano que já defendeu a realidade alienígena abertamente, o padre Piero Coda. Ele declarou que, se existirem seres inteligentes e livres no universo, eles também foram criados por Deus. "Dessa maneira, tendo falhas, estas criaturas necessitam da redenção através das palavras salvadoras de Jesus Cristo", teoriza. Para Coda, a solidariedade religiosa fará com que os extraterrestres conheçam o caminho da salvação, podendo até haver algum enriquecimento cultural para nossa civilização, como aconteceu no passado, quando a cultura européia descobriu outros continentes. Já Balducci acha que os ETs estão num estágio intermediário entre humanos e anjos. "Estes são espíritos e nós muito mais corpo que espírito", explicou, garantindo ainda que o homem é algo frágil, feito de alma e matéria, levado freqüentemente a fazer o mal em vez do bem. Em sua opinião, os UFOs poderiam ser um elo com criaturas angelicais e, conseqüentemente, com Deus. "Os alienígenas não são entidades demoníacas, porque a misericórdia de Cristo não permitiria".


Filhos do mesmo Pai - Funes vai mais além e já incorpora o conceito de que nós e os ETs temos algum grau de parentesco, presumindo sermos todos filhos do mesmo Pai. "Por que não poderemos falar de nossos irmãos extraterrestres? Eles devem existir e fazer parte da criação divina", declarou o jesuíta, que não parece muito preocupado com o fato de a ciência acadêmica ainda rejeitar a questão por suposta falta de provas. "Pode haver seres semelhantes a nós ou até mais evoluídos em outros planetas, ainda que não haja provas da existência deles", declarou ao jornal L'Osservatore Romano, porta-voz do Vaticano. Balducci corrobora a idéia de que eles sejam mais avançados do que os terrestres e teoriza que eles poderiam ajudar-nos em nossos caminhos, inclusive no sentido espiritual. "Certamente, são melhores que nós. É difícil imaginar alguma coisa pior que os seres humanos". Ele deixa mais evidente ainda sua posição frente ao Fenômeno UFO ao afirmar que busca um modo de promover a aceitação do assunto perante o resto do clero e dos católicos. Essa compreensão da comunidade cristã viria, talvez, pelo fato do monsenhor dizer que os ETs também possuem uma alma, "como todas as criaturas feitas à imagem e semelhança de Deus". Balducci também condena cientistas que menosprezam o Fenômeno UFO, suas testemunhas e pesquisadores. Ele diz que não se deve destruir o relato de pessoas que viveram esse tipo de manifestação, pois elas procuram a disponibilidade de acreditar no inacreditável baseando-se na vida e na religião. "Que diferença faz se os anjos em vez de asas tiverem astronaves? Se existem, não são uma ameaça", completou. De qualquer modo, ele, Funes, Coda e os muitos membros da Santa Sé estão tentando realizar o que João Paulo II pediu poucos anos antes de morrer: "Procurem as digitais de Deus".


Read More

23 junho 2010

Fantasmas na escola


Alunos de uma escola cearense afirmam que veem e conversam com um aluno que já morreu. Segundo afirma o padre da cidade se trata apenas de uma histeria emocional.






Read More

Suposta múmia alienígena


Image and video hosting by TinyPic


Recentemente foi trazido à tona um polêmico diálogo, consequentemente direcionado a uma acalorada discussão, nos meios de debates das listas de Ufologia da Internet, sobre um, até então, desconhecido e estranha múmia exposto no Museu de História Natural Wilson Estevanovic, de Uberaba (MG), com características e proporções distintas dos humanos, o que se levou a supor a possibilidade de um ser, talvez, não terrestre.



Bruno Antônio Alves Veloso, que reside na cidade onde se encontra o museu, foi o percursor e o perpetuador, nas lista de discussões da Internet, desta novidade no meio ufológico, no que resultou numa multiplicidade de curiosas contra argumentações sobre este estranho ser.


É fato que, antes mesmo que a notícia mal viesse a tona nas lista de discussão, inúmeras manifestações pré-conceituadas despencaram, com intuito de desconsiderar algo que necessitava ser pesquisado, e antes mesmo de uma conclusão, a notícia foi logo rotulada de ser "categoricamente hidrocefalia" (uma doença que faz provocar deformidade craniana), talvez, por defesa própria de um condicionamento a não aceitação de outra suposta hipótese diferente.


Outros, quase que instantaneamente, vieram a tona argumentar uma indagação mais ou menos assim: "...por que não fizeram uma pesquisa em cima da ossada ?", o que prontamente veio de outrem a resposta: "Porque eles querem ganhar dinheiro !". E quase desta maneira encerraram a questão.


O co-listeiro Bruno Antônio optou por visitar o Museu com o intuito de observar o esqueleto e demais objetos ali exposto e coletar maiores informações, a qual se segue:


Uma coisa que lhe chamou a atenção foi o custo do ingresso: Zero ! Paga a taxa de R$ 1 (um real) somente os que querem ou os que podem.


Já a respeito da decisão de expor a criatura, tal determinação foi muito difícil, comenta Bruno, sendo que poderia manchar o nome do museu. "Creio que eles (os dirigentes do Museu) não queriam tomar proveito de uma situação polêmica para bolar uma fraude e assim ganhar muito dinheiro com a mesma". A respeito de novidades sobre a múmia, os dirigentes do museu e equipe apresentaram uma palestra sobre astronomia em um colégio da cidade e revelaram: o esqueleto foi analisado por especialistas que "constataram" não ser uma carcaça humana devido a diversas anomalias ali presentes.


São elas:


O ser é hermafrodita; cabeça desproporcional ao corpo; não possui orelhas; globo ocular inusitado; arcada dentária de um ser adulto; espesso músculo com dois dentes presos a ele que sai da boca; seis dedos nos pés. Descarta-se assim a hipótese de hidrocefalia, até porque a estatura da "criatura" não permitiria que a doença alcançasse tal nível. Bruno observa que não pôde comparecer a palestra, e as informações que passou foram transmitidas por um amigo que esteve presente e é estudante do colégio e entusiasta da Ufologia.


Image and video hosting by TinyPic


O interessante é que ao início de debate. Lembro-me que manifestei algumas curiosas analogias e observações, que em resenha faço emergir:


- A suposta múmia é um ser diferente (e descarto visão preconceituosa, pois que o ser é diferente é, e não se pode negar);


- A cabeça é desproporcional ao corpo;


- O esqueleto é de pequena estatura;


- Supõe-se apresentar 6 (seis) dedos no pé.


Portanto, compare:


Toda a vasta extensão do município de Barra do Garças (MT) é dominada pelos índios Bororos, não diferente dos Xavantes em se tratando de relatos de fatos estranhos e ufológicos, onde à séculos os índios daquela região convictos proliferam uma peculiar história: "...são seres semelhantes a nós, mas são pequenos com cabeça grande e seis dedos no pés... Eles viviam em cavernas da região, junto com os deuses que vieram das estrelas" (sic).


Na Revista UFO, n.º 102, eu retrato sobre a enigmática região de Barra do Garças (MT), onde friso minuciosamente a crença indígena e popular sobre a antiga existência de seres de estatura pequena semelhantes a nós, mas com cabeça desproporcional ao corpo e que continham 6 dedos.


O fato é que existem cavernas na região, especialmente entre a Serra Azul e a Serra do Roncador, nas quais podem ser encontradas marcas de pegadas petrificadas de pés de seis dedos. Uma delas é conhecida justamente pelo sugestivo nome de "Caverna dos Pézinhos". Esta analogia não deixa de ser curiosa !!! Apesar de serem apenas suposições, e não uma afirmação comparativa.


Sobre a suposta múmia, não necessariamente é referida a certeza de ser um alien, mas foram feitas argumentações, muito bem alicerçadas, o que leva-se a pensar em algo insólito, que devemos dar importância, o que estimulou-me indagar: "Por que a defesa em aceitação de uma suposta hipótese diferente, mesmo que pouco provável ? Por que tanta defesa ?" De início lançou-se a colocação num primeiro ponto de vista: hidrocefalia - tais argumentações com ar de certeza provocou-me um certo desconforto, emergindo em mim indignação à violenta não aceitação de outras hipóteses.


Perante inúmeros apanhados do decorrer histórico é bem provável que seja realmente hidrocefalia e/ou outras deformações, mas desconforta-me "conclusões", principalmente as obtidas a distâncias. Firmo que não podemos descartar outras possibilidades, cujas quais também tem razões de ser. Devemos deixar em aberto, pois assim não criaremos barreiras que possam despertar defensivas para outras hipóteses. Temos é que correr atrás, ver, analisar, averiguar, etc. Além do mais, ainda sim, mesmo que for algo realmente extraterrestre, teremos inúmeras outras defensivas para aceitação desta "verdade".


Faço questão de ratificar parte do e-mail do pesquisador Bruno Antônio (que foi atrás do caso) que diz: "...e realmente a hipótese de hidrocefalia foi descartada por Wilson (devo citar que ele é o maior especialista em múmias do Brasil)". Acompanhando as argumentações de Bruno, peço licença para, novamente, ratificar um curioso comentário deste ilustre pesquisador: "(inclusive foi me mostrado a foto do maior caso de hidrocefalia registrado no mundo e sinceramente, não se compara ao caso da múmia)".


Dessa maneira, o caso não fomenta a certeza de alguns que, à distância, opinam sem conhecimento direto da causa passível de mensuração, levantando hipóteses sem a presença do objeto de estudo em mãos. Fica mais cômodo acabar por deduzir aquilo que está as margens do "comum", descartando outras possibilidades - como um mecanismo de defesa condicionado a não aceitação do diferente, a não conciliação com outras hipóteses.


Levantam-se, também, argumentações dizendo simplesmente "...que ver nessa 'criança' um ser alienígena é uma terrível discriminação", onde digo: discriminação está na não aceitação de outras hipóteses. Em nenhum momento cogito a certeza, e sim outras possibilidades - isso é ser científico.


Ao que parece o caso foi pesquisado, e é claro que se deve suspeitar dos comentários postados, saber fontes, etc. Mas saber e não criticar antes a algo que possivelmente possa ter sido realmente já analisado por especialistas. É fácil dizer "quem afirma é que tem que provar", e pelo que parece, visto as argumentações acima, alguns foram atrás e trouxeram curiosas análises. E aí é fácil dizer "é conversa para boi dormir" ou "duvido da capacitação desses especialistas".


Aí eu digo: isso já é problema seu, por que você que duvida não vai atrás em vez de ficar criticando, aí aproveita e tira a dúvida dos famintos pela verdade. Por isso que, em alguns casos, não venho a levar em consideração os pesquisadores de gabinete (eu disse: "em alguns casos").


O que requer a um pesquisador para observar o fantástico desta realidade pouco conhecida é, no mínimo, uma atitude de busca, presença, acompanhado de múltiplas indagações inocentes. E para desenvolvermos essa atitude é preciso estarmos diante do fato e perante os protagonistas.


E foi com este intuito que o autor desta matéria manteve presença "in loco" numa tentativa e num período de tempo nada fácil pelo que se propunha, mas pelo menos, obteve oportunidade e a honra de conhecer a família Estevanovic e o Museu mencionado, cujo qual, foi notório perceber que aquele rico acervo necessita ser retomada devida atenção.


Afortunadamente inquieto na aceitação da única "explicação" pré definida "hidrocefalia", manifestei objetivos ampliados, pequena parcela de presença intensificada, e a busca pelo conhecimento alcançou objetivos mais intrigantes e concretos.


Retomando novamente a curiosa análise comparativa dos centenários ou até mesmo dos milenares convictos relatos indígenas Bororos e Xavantes, do interior mato-grossense, mais precisamente na região da Serra do Roncador, amplamente divulgados em sua rica mitologia, torna-se pertinente trazer-mos a tona a estranha confrontação com os vestígios existentes entre pés de seis dedos, cabeça desproporcional ao corpo, nítidas comprovações de cavernas com marcas petrificadas de pés de seis dedos na região daquele interior mato-grossense, etc...


Lenda ou não, ainda hoje os mistérios do lugar são guardados a sete chaves pelos índios que vivem na região e lá possuem vários lugares sagrados, que não podem ser visitados pelo homem branco sem que estejam em sua presença. Dentre esses locais há uma caverna na qual os índios só entram até a primeira galeria - não se arriscam avançar mais do que isso, pois temem o que pode haver no subterrâneo. Segundo eles, nas profundezas do local viveriam seres estranhos, e quem se arriscar entrar lá não retornará mais.


Outro lugar sagrado para os xavantes é a Lagoa Encantada, um lago com total ausência de vida sob as águas. Alguns índios nadam no local, mas não se aventuram mergulhar mais fundo, pois tem medo de serem sugados por alguma força invisível e não voltarem mais. Segundo os anciões das aldeias da região, a lagoa seria a "entrada das moradas dos deuses, onde luzes mergulham e depois saem da água, em direção as estrelas".


Em Barra do Garças, cidade considerada a porta de entrada para a Serra do Roncador, é comum ouvir dos índios relatos de contatos com criaturas não-humanas ou extraterrestres, que denominam "seres das estrelas". Roncador se inicia nos limites do Parque Estadual da serra Azul, uma área de 11 milhões de hectares destinada à preservação do cerrado, Lá se fala muito de outra comunidade indígena desconhecida, que guardaria ferozmente os mistérios da cadeia de montanhas - chamados "Índios Morcegos".


Image and video hosting by TinyPic


Sobre eles há um interessante trecho de uma antiga carta escrita pelo explorador e naturalista norte-americano Carl Huni:


"A entrada da caverna é guardada pelos índios morcegos, que são de pele escura e pequeno porte, mas têm grande força física. Seu olfato é mais desenvolvido do que dos melhores cães de caça. Mesmo que eles aprovem e deixem entrar nas cavernas, receio que quem o fizer estará perdido para o mundo presente, porque guardam um segredo muito cuidadosamente e não podem permitir que aqueles que entram possam sair".


Huni descreveu que os índios morcegos viveriam em cavernas e sairiam apenas à noite para a floresta vizinha, mas sem manter contato com os chamados "moradores de baixo". Para eles, segundo relatou o explorador, esses moradores habitavam uma cidade subterrânea, na qual formariam uma comunidade auto-suficiente e com uma considerável população. Portanto, torna-se relevante perceber que Carl Huni, que gozava de grande reputação perante a comunidade científica e acadêmica de sua época, arriscou demasiadamente a sua índole, manifestando tamanha afirmação.


Fase ao exposto, uma outra inusitada comparação e analogia foi-me surpreendentemente deparada, ao constatar outra "coincidente" estranheza encontrada no museu de História Natural Wilson Estevanovic...


Vestígios do "Índio Morcego" ???


A foto apresentada seria vestígios do tão relatado "Índio Morcego", aqui retratado ?


Talvez, não !!!


Mas o fato é que perante o exposto, pode-se firmar e ratificar que diante de tantas estranhezas, torna-se maior a necessidade de intensificar as buscas por esses aspectos ainda enigmáticos, diretamente observáveis a qualquer pesquisador de bom senso.


Image and video hosting by TinyPic


Ao direcionar-me observação a uma estranha criatura, entre os vários arquivos dispostos naquele museu, destaquei atenção a morfologia de um ser de pequena estatura com aspecto humanóide com asas de morcego. Tal ser apresenta presas, braços e mãos com garras, sendo que os braços mostravam-se separados das asas, com pêlos no peitoral e poucos pêlos na parte inferior, aparentemente mumificado, totalmente avesso a aparência que eu venha a conhecer sobre morcegos.


É claro que a zoologia, biologia, criptozoologia, não é o meu forte, o que apenas posso constatar é que não pretendo emprestar-me a especulações, pois apenas trouxe a tona outros interessantes aspectos que precisão ser diretamente pesquisada por profissionais gabaritados, devidamente documentados.


O que fiz emergir foi apenas uma curiosa analogia, numa comparação impressionante deparada com a peculiar "coincidência" aos relatos, mitos e lendas indígenas mato-grossense, passado de gerações a gerações, e atualmente quase pautadas no esquecimento.


É importante ressaltar que, ao primeiro contato com aquele estranho ser, apresentei-me numa posição de desconfiança, apoiado na necessidade de fazer emergir uma ferrenha posição crítica perante aquela diferente e estranha criatura em forma de morcego, tentando, minuciosamente, através da observação, buscar algum detalhe que denunciasse alguma montagem, farsa ou algo congênere, haja visto que não seria adequado a interrupção de outras possibilidades.


Ao meu leigo ponto de vista, posso salientar que, ao primeiro momento, não percebi qualquer alteração que venha a denegrir a veracidade daquela aparente mumificada criatura. Tais considerações fundamentadas pela observação "in loco", faz acreditar que investimentos numa analise direta passível de mensuração, sem dúvidas, resultaria numa melhor qualidade conclusiva.


Tenho a esperança que esta supracitada matéria não venha a se resumir apenas a uma primeira experiência, mas que possa, no transcorrer da história, tornar-se estímulo e motivação a algum curioso pesquisador que queira buscar mostrar-se presente diante o fato, no intuito, de qualificar essas "carentes" pesquisas, visando, assim, a melhoria da ciência atual, com a possibilidade de refletir de forma positiva para a realidade do fenômeno UFO como um todo.


Por: Ataide Ferreira da Silva Neto


Read More

22 junho 2010

Dicas para recarregar a sua Memória


As melhores formas de combater o vazio são espantosamente simples - e até divertidas. O artigo e demasiado extenso mas vale a pena .



Existe algum conselho melhor do que o dizer da sua mãe : "ponha as coisas de volta no mesmo lugar", ou o hábito de vendedor de carros repetir todas as coisas muitas vezes ?


Há muita coisa ! Mas isso não significa que sua mãe e o vendedor saibam algo. Muitos das dicas antiquadas funcionam - se você tem o hábito de usá-las. Mas existem também novas ideias, as variações de clássicos, - e divertidas- formas para aguçar e melhorar a sua memória .


Aqui está algo que você pode fazer agora, exactamente onde você está, para melhorar a sua memória:


Repita esta frase: A minha memória é melhor do que eu acho que é.


O que você acredita sobre a sua memória pode ter um impacto sobre o modo como você se lembra bem das coisas, diz Robin West, PhD, professora de psicologia da Universidade da Flórida, em Gainesville. Quando ele tinha um grupo de voluntários tentava uma difícil tarefa de memória, ele achou que aqueles que foram informados de que a memória é uma habilidade que poderia ser melhorada com o esforço fizeram melhor do que aqueles que foram orientados que a sua memória pode ser melhorada. "É uma profecia auto-realizada - se você assumir que você não pode fazer isso, você não fará bastante esforço ou prestará tanta atenção, a fazer o que é preciso para ter sucesso", diz West.
Estudos mostram que, no entanto, nós temos a tendência para declinar a memória com a idade. Mas estas descidas são normalmente muito menos dramáticas do que você esperaria. "Se houver uma queda - e nem sempre há - é muito, muito lento e subtil", diz Elizabeth Zelinski, PhD, professor associado de gerontologia e psicologia da Universidade do Sul da Califórnia em Los Angeles.


Quão subtil ? Ela e seus colegas testaram a memória dos adultos de diferentes idades, em 1978, e novamente em 1994, pedindo-lhes que se lembre de uma lista de 20 itens. Alguém lembrou de 17 itens em 1978, poderia lembrar 13 ou 14, repetindo o teste 16 anos depois.

Então a sua memória é melhor do que você realiza

Ok, sua memória é melhor do que você pensa. Mas ela declina ao longo do tempo. Muitos problemas quotidianos de memória podem ser tratadas usando o senso comum e planejamento. Veja o que fazer como isso …


Você não consegue se lembrar um nome. Solução rápida: Pergunte onde, e não quem. "Muitas vezes temos dificuldade para lembrar as pessoas quando elas estão no lugar errado. Descubra onde você a conheceu , e você geralmente pode recordar o seu nome", sugere Zelinski.


Como evitar: Olá, Herman, Herman, Herman. "Nós tendemos a esquecer palavras ou nomes que não usamos com frequência", diz Zelinski, então repetia a nova informação - para você mesmo - para ajudar a inserir-lo em sua memória. "


É mais eficaz repetir um nome quando a pessoa está na sua frente. É por isso que os vendedores utilizam o seu nome em todas as frases.


Você não pode encontrar as chaves do carro. Solução rápida : Em primeiro lugar, acalme-se. Procurar a chave perdida é frustrante - faz você ficar tenso. Mas quanto mais tenso você fica, menos eficaz será a memória. Então, respire fundo. Então retrace seus passos a partir da última vez que tinha as chaves na mão. Re-crie a situação e coloque-a em algum contexto, isso fará a sua memória funcionar melhor.


Como evitar: Uma busca do seu piloto automático. Porque você não pode se lembrar onde deixou cair as chaves ? Porque você fez isso milhares de vezes antes. "Quando você faz as coisas rotineiramente, é provável que você esqueça, porque não há nada de especial nisso", explica Zelinski.


Porque memória não funciona bem em piloto automático , não confie nela. Em vez disso, faça o que a mãe lhe disse quando você perdeu seu patins duas vezes por dia: "Mantenha-o em um lugar" ! Em um gancho, no seu bolso, por volta de seu pescoço - coloque as chaves lá todas as vezes que chegar em casa - cada vez !


Você não pode lembrar onde estacionou. Solução rápida : Verifique sua reacção "instantânea". "Uma das coisas que os seres humanos são bons a fazer é lembrar-se do que vêem", diz Zelinski. Pergunte ao seu olho da mente o que você viu quando você estacionou, saiu do carro, e caminhou em direcção ao edifício. Isto deveria lhe dar uma pista a respeito de onde o carro está.


Como evitar: A falta de atenção ! A falta de foco "é uma das maiores coisas que interfere com a memória", observa Barry Gordon, MD, PhD, director da Clínica Memória em Johns Hopkins University School of Medicine, em Baltimore.


Como você pode lembrar um detalhe que nunca foi registrado ? Cada vez que você estaciona, observe onde você está. Olhe para o terreno, e para os sinais. Na aproximação do edifício ou casa , olhar para trás uma ou duas vezes para ver o seu carro.


Você conhece a palavra -, mas fica Preso na ponta da língua .Solução rápida: Soa isso … "Seu cérebro armazena palavras como o som delas, bem como pelo seu significado. Ponha os sons semelhante através dessas palavras em voz alta e a palavra certa pode aparecer", diz Zelinski. (Isto também pode trabalhar com os nomes.)

Como evitar
: Não há muito que você não possa fazer a cabeça, este fenómeno comum. Mas você pode beber e comer no fato de que seu vocabulário é provavelmente melhor do que jamais foi - e melhora-lo a cada dia. Isso é porque nós não podemos perder a nossa memória das antigas palavras, mesmo quando nós aprendemos novas palavras.
Máxima lembranças
Felizmente, o seu cérebro não pede um tratamento especial, muitas das rotinas que mantêm seu corpo saudável irá manter o seu cérebro em boas condições de funcionamento também.


Aqui está uma lista:


Para começar, veja o seu médico. Ele pode detectar muitas causas reversíveis de problemas de memória - como a medicação ou efeitos de condições secundários médicas graves . Certifique-se de obter um rastreio para os problemas de visão e audição, uma vez que estes podem parecer como deficits de memória, se estiver subtil.


Gerir o estado da Memória . Alguns dos perigos mais comuns de saúde associados com o envelhecimento - diabetes, hipertensão e colesterol elevado - pode ter um impacto negativo sobre a sua memória, se não forem controlados por dieta, exercício e, se necessário, a medicação .


"Todas estas condições contribuem para um estreitamento dos vasos sanguíneos que fornecem nutrientes e oxigénio para o cérebro", explica Jay Lombard, MD, professor assistente de neurologia clínica na Cornell University Medical Center, em Nova York, e autor de The Brain Wellness Plano.
Encomende Comida para o cérebro Se elefantes nunca se esquecem, pode ser por causa de sua dieta rica em vegetais. Receba a abundância das vitaminas antioxidantes A, C e E encontradas em frutas brilhantemente coloridas e verde, legumes folhosos (objectivo de sete porções por dia ). Além disso, tomar um multivitamínico para obter, pelo menos, os valores diários para esses nutrientes. Sua acção antioxidante pode proteger células cerebrais muito como fazem outras células no corpo.


Faça uso dos Ómega. Estudos têm ligado consumo de alimentos ricos em gorduras insaturadas, uma classe chamada ácidos graxos ómega-3 para uma menor incidência de depressão e demência (perda de função intelectual). Um tipo de ómega-3, chamada DHA, podem ajudar a melhorar a função de células nervosas no cérebro. Boas fontes incluem ancoravas, atum, arenque, salmão (mas não as variedades de fumado). Seu objectivo: uma ou duas porções por semana.


Melhore a sua mente - o hormônio que seu corpo libera quando você se estressa - é tóxico para o sistema nervoso. "Altos níveis de cortisol inibe a utilização de células de oxigénio e glicose - portanto, eles acabam literalmente com a fome", diz Lombard. Uma forma de manter a tensão e dar a sua memória um tempo extra, diz Cynthia Green, PhD, director do Programa de Melhoramento Memória NYU's Mount Sinai Medical Center, em Nova York "Dê a si próprio alguns períodos de inactividade durante o dia; intercale períodos de actividade mental com períodos de relativa inactividade."


Treine o seu cérebro. Quando perguntado o que as pessoas devem fazer para manter a sua memória forte, todos os peritos em memória falam a favor do exercício. Exercício mental é o que funciona. O que funciona ? Tudo aquilo que você gosta você pode fazer, se você sega estas orientações:


Misture tudo: Seguindo a mesma lógica, que leva a exercer actividades de tipos diferentes de memória. Você não pode confiar em apenas uma.


Desafie-se: "Ler romances com enigmas complicados ou fazer palavras cruzadas, de vez em quando", sugere os Ocidentais. "Se você aumentar o o nível de desafio, você vai ter uma chance maior de manter a sua capacidade."


Faça o seu calendário: Além de escolher as actividades que lhe proporcionam um exercício de memória, certifique-se de manter sua mente engajadas e estimuladas. Leia livros cativantes, veja filmes interessantes, vá a exposições e palestras, junte-se a novos grupos, e fale com novas pessoas. Uma relação de causa e efeitos verdadeiros ainda não foi provada, mas muitos estudos ligam uma vida activa com um bom funcionamento de memória.


Além disso, agora que a sua memória está funcionando tão bem, você não quer algumas novas experiências dignas de lembrança?


Link: Tips to Recharge Your Memory


Dicas para recarregar a sua Memória
Read More

20 junho 2010

Assim morreram os apóstolos…


Image and video hosting by TinyPicFoi no trágico dia de 24 de fevereiro de 303, que o Imperador Romano Galerio publica o édito dando ordens para o começo da perseguição aos cristãos numa parte do seu império.


A grande perseguição, decretada por Galério, faliu. Partiu do princípio de que a unidade do Império seria garantida pela unidade religiosa, pelo retorno ao paganismo. O cristianismo era visto como um estado dentro do estado, formando comunidades com costumes e espírito diferentes. Por isso devia ser banido.



Não conseguindo destruir os cristãos, em 311 Galério publica um decreto de tolerância, admitindo o fracasso diante da Igreja que continuava crescendo em número de fiéis. A angústia do imperador pode ser medida quando pede que "em troca de nosso ato de clemência, os cristãos devem rezar ao seu Deus pelo nosso bem-estar, do Estado e deles".


A força moral do cristianismo, afinal, era visível e invencível. Sobrava apenas um caminho: usar dessa força para reconstituir a unidade imperial. E isso foi feito por Constantino, imperador de 312 a 337.


ASSIM MORRERAM OS APÓSTOLOS:


Estevão, apedrejado.


Mateus, morto na Etiópia.


Marcos, arrastado pelas ruas.


Lucas, esfolado.


Pedro e Semeão, crucificados e apedrejados.


Bartolomeu, esfolado vivo.


Tomé, transpassado com lanças.


Tiago, o menor, foi arrancado do templo e espancado até a morte.


Judas, o zelote, cravejado de flechas.


Matias, apedrejado.


Paulo, decapitado.


Na idade média, desde o seu início em 426, quase 50 milhões sofreram a morte por martírio (sofrimento físico).



Sebo e Acervo




Assim morreram os apóstolos…
Read More

18 junho 2010

Basava Premanand (1930-2009)


BPremanand


"Basava Premanand, fundador do movimento racionalista na Índia, já não está mais entre nós. Ele deu seu último suspiro no dia 4 de outubro de 2009 em Podannur, Tamil Nadu. Tinha 79 anos. De acordo com seu desejo, seu corpo foi doado à faculdade de medicina local.



Nascido em 17 de fevereiro de 1930 em Kozhikode (Kerala), Premanand foi um dedicado observador de fenômenos paranormais desde sua infância. Na adolescência, se aproximou de vários swamis e gurus para obter conhecimento espiritual mas rapidamente se afastou deles quando descobriu que eram todos fraudes. Em 1969 ele se encontrou com o grande cético do Sri Lanka, o doutor Abraham Kovoor, que estava na Índia para seu tour de palestras "Denunciando Milagres". Este foi um evento transformador na vida de Premanand, que imediatamente mergulhou de cabeça na tarefa de denunciar enganadores espirituais. Depois da morte do doutor Abraham Kovoor em 1978, Premanand deu prosseguimento a seu famoso desafio oferecendo um Lakh de rúpias a qualquer um que pudesse demonstrar poderes psíquicos sob condições à prova de fraude. Notavelmente, houve poucos desafiantes.


Durante sua tumultuosa campanha estendendo-se por três longas décadas, Premanand visitou quase todas as vilas e cidades da Índia expondo homens-santos e seus milagres, conduzindo workshops de ciência para os graduados e leigos, oferecendo palestras e demonstrações públicas. Ele visitou 49 países com sua missão de disseminar o ceticismo e pensamento crítico. Recebeu a Honra do Conselho Nacional de Ciência, Tecnologia e Comunicação do governo da Índia por seus esforços em disseminar a ciência.


O alvo mais famoso de Premanand foi, claro, Puttaparthi Sai baba, o charlatão espiritual número um na Índia há décadas. Certa vez Premanand entrou com uma Moção Pública na Suprema Corte de Andhra Pradesh contra Sai Baba sob o Ato de Controle do Ouro! Ele queria que o governo agisse contra Sai Baba por materializar ouro a partir de puro ar porque isso violaria a seção 11 do Ato de Controle do Ouro, que tornava mandatória a permissão do Administrador de Controle de Outro para a fabricação do material! Dado o apoio que os homens-santos possuem em todos os níveis da sociedade indiana, não é grande surpresa que o caso foi arquivado pela corte. Premanand compilou uma maciça coleção de registros sobre o infame assassinato de seis indivíduos no ahram de Sai Baba em 6 de junho de 1993 e os publicou como um livro (Assassinatos no quarto de Sai baba), com mais de 800 páginas. Este livro é um 'item de colecionador' para aqueles que querem descobrir a verdade sobre os obscuros atos no ashram.


Por mais de duas décadas, Premanand publicou a Indian Skeptic, uma revista mensal, dedicada a disseminar racionalismo e a abordagem científica. A revista foi a ligação inestimável entre vários grupos e indivíduos racionalista em nosso país esmagadoramente religioso. Através de seu Clube do Livro Cético, ele publicou vários livros expondo homens-santos e suas peripécias. Seu livro mais popular, Ciência contra Milagres, dá explicação natural a em torno de 150 'milagres' incluindo aqueles comumente praticados por homens-santos na Índia.


Em novembro de 2006, Premanand foi diagnosticado com câncer, e se submeteu a uma extensa cirurgia. Mas isto não o impediu de continuar com sua missão. Apenas duas semanas depois de sua cirurgia, Premanand compareceu a um encontro de racionalistas em Bangalore em janeiro de 2007, quando a Associação Racionalista de Bangalore foi fundada. Ele compareceu à Sexta Conferência Nacional da Federação de Associações Racionalistas Indianas (FIRA), da qual ele foi fundadormembro-fundador, realizada em Pune em abril de 2007 e aceitou a honra (por sua contribuição ao movimento racionalista na Índia) concedida a ele por Maharashtra Andhrashraddha Nirmoolan Samithi. Ele visitou a 25a Conferência Estadual da Associação Racionalista de Kerala realizada em dezembro de 2007 em Thiruvananthapuram. Premanand continuou a publicar a Indian Skeptic todo mês, sem exceção até o fim de 2008, e publicou vários livros sobre racionalismo através de seu Clube do Livro Cético. Apesar de sua saúde, completou e inaugurou seu projeto nutrido carinhosamente há muito, em 5 de março de 2009, uma exibição permanente sobre a Metodologia Científica em Podannur, Tamil Nadu.


Seu testemunho em leito de morte feito há pouco menos de duas semanas atrás, em 20 de setembro de 2009, reafirmou seu comprometimento com o ateísmo e outras convicções racionalistas pelas quais viveu. Este documento tem sido publicado em vários websites racionalistas e continuará a ser uma inspiração".


Do CFI India


Read More

16 junho 2010

Uma visão cabalista sobre o líquido da vida, a água.


agua3_1024x768 De acordo com a Cabalá, a água é igualmente a força espiritual e física da terra e de todas as suas criaturas. Acrescentando, antigos cabalistas diziam que a água carrega os segredos da cura, longevidade e eventualmente a realidade da vida eterna para a espécie humana. Eles acreditavam que a hidratação espiritual e física do corpo humano era a chave para a regeneração das células e a imortalidade do corpo físico.


Pesquisas feitas sobre os procedimentos cabalísticos para infundir a água de propriedades terapêuticas conduziram `a criação da Água Mineral da Montanha Kabbalah



AS MARAVILHAS DA ÁGUA


A água é composta de hidrogênio e oxigênio. Uma molécula de água consiste de dois átomos de hidrogênio e um átomo de oxigênio - H2O. A Terra tem sido chamada com freqüência de o "Planeta Água", e por muito boas razões.


Mais de 70% da superfície do planeta é H2O. 70% do peso dos organismos vivos que habitam este planeta consiste de água. Nos dias de hoje, nosso globo tem aproximadamente o mesmo volume de água que existia por aqui quando o planeta foi formado; na verdade, a água que você está bebendo hoje pode muito bem conter as mesmas moléculas da água que os tiranossauros rex beberam cerca de 60 milhões de anos atrás!


A água é a substância mais comum encontrada na terra e ao mesmo tempo, a única substância que é encontrada em três estados diferentes: líquido, sólido e gasoso.


97% da água existente sobre o planeta é salgada encontrada nos sete mares.


3% é de água potável.


1% somente, da água potável está disponível para o consumo humano, os restantes


2% formam as calotas polares.


· O oceano mais salgado da terra é o Mar Morto( entre Israel e Jordânia) que apresenta 9


vezes mais sal que os demais oceanos;


· O Oceano Pacífico é o maior oceano existente com 166 milhões de Km2.


· O Maior mar, é o Mar do Sul da China que possui 3 milhões de Km2.


· O maior lago de água potável é o Lago Superior( Na América do Norte) o qual mede


82.103 Km 2.


· O Rio mais longo do planeta é o Rio Nilo na África, o qual percorre 6.670 Km até o mar.


MEDIDAS PRECISAS


A precisão da distância entre o Sol e a Terra é essencial para a existência de vida no nosso planeta. Essa distância em particular é necessária, para que a água exista em todos os seus estados - gasoso, líquido e sólido( gelo). Se essa distância fosse ligeiramente diferente, a terra seria uma rocha sem vida vagando pelo espaço.


O CORPO HUMANO


75% do cérebro humano é composto de água.


70% da pele que cobre o corpo é água.


O corpo humano pode sobreviver até cinco semanas sem se alimentar, mas apenas poucos dias sem água!


A água talvez seja o mais poderoso reagente químico para a perda de peso. A água ajuda o corpo a metabolizar a gordura armazenada no organismo. O aumento de consumo de água na verdade reduz os depósitos de gordura no corpo. A diminuição no consumo de água em contrapartida, tem efeito contrário.


De acordo com Donald S. Robertson:
Os rins não podem funcionar adequadamente sem um volume adequado de água. Quando eles não trabalham de acordo com sua capacidade, parte da gordura contida nos alimentos é descarregada no fígado. Uma das funções primárias do fígado é metabolizar a gordura armazenada transformando- a em energia utilizável pelo corpo. Mas, se o fígado tem de realizar parte da tarefa dos rins, ele não pode cumprir seu papel. Como resultado, ele metabolizará menos gordura fazendo com que mais gordura permaneça armazenada no corpo e a perda de peso então cessa.



OS MISTÉRIOS DA ÁGUA


As propriedades físicas e químicas da água ainda são um grande mistério para a ciência. Na verdade, o adjetivo mais comum usado para descrever as qualidades da água é extraordinário!


Vamos examinar algumas razões porque:


SOLVÊNCIA


A água possui algumas propriedades muito estranhas.


A água se expande quando deveria na verdade se contrair e tem o poder de dissolver praticamente qualquer coisa que ela toque desde que lhe seja dado o tempo suficiente.


Não existe nenhuma substância conhecida que já não tenha sido identificada diluída nas águas da terra.


Sem essa exclusiva qualidade solvente da água, a vida não existiria porque é a água que transfere os nutrientes necessários para a vida animal e vegetal. Uma gota de água de chuva caindo através do ar, dissolve os gases atmosféricos. Quando a chuva atinge o solo, ela afeta a qualidade da terra, lagos e rios.


SÓLIDA, DENSA AINDA, LUZ


Tão longe quanto os químicos possam ir, a água simplesmente não se comporta da forma como a natureza espera. Por exemplo, a maioria das substâncias se tornam mais densas quando em estado sólido. Quanto mais densas se tornam, mais pesadas elas ficam. Como resultado, elas afundam quando em estado sólido. Menos a água.


Quando H2O se solidifica em gelo, ela se torna na verdade mais leve do que em estado líquido, o que é sem dúvida um fenômeno muito estranho. Conseqüentemente, o gelo flutua sobre lagos e oceanos. E isso é uma coisa muito boa porque camadas de gelo continuam flutuando no topo das águas quando as temperaturas caem abaixo de zero. Por que esta inexplicável qualidade se torna um recurso tão importante da água?


Se a água se comportasse de maneira normal, os sete mares e todas as outras formas de água congelariam do fundo em direção à superfície. Como resultado, todas as formas de vida que estivessem sob a água seriam destruídas.


Em outras palavras, se a água se comportasse de maneira normal, você não estaria aqui agora lendo isto.


Essas camadas de gelo flutuante também proporcionam um importante efeito isolante impedindo a água dos lagos de se tornarem mais frias além de um determinado limite e deste modo, preservando a vida nas represas.


CONDUTORA DE CALOR


A água também possui uma enorme e incomum capacidade de absorver e transportar calor. Esta particularidade é crítica na manutenção da estabilidade das temperaturas sobre a terra, prevenindo grandes flutuações. Perdendo esta extraordinária qualidade, nosso ambiente se tornaria extremamente volátil com perigosas ramificações para todas as formas de vida. Alem de regular a temperatura do planeta a água também regula a temperatura do corpo humano carregando nutrientes e oxigênio para as células, articulações, protege órgãos e tecidos, alem de remover os detritos.


A alta capacidade de aquecimento da água torna possível para as correntes marinhas de carregar o calor de uma maneira bastante eficiente. Estima-se que a corrente do Golfo carregue um energia equivalente à queima de 160 bilhões de quilos de carvão por hora. O calor carregado pelas correntes oceânicas na verdade previne a perda da vida marinha em função das adversas condições de flutuação da temperatura.


REFRESCANTE


A água possui um alto ponto de evaporação resultando em transpiração tornando-se um método efetivo para refrescar o corpo. Este alto ponto de evaporação também previne as fontes de água nos trópicos de se evaporarem muito rapidamente.


COAGULAÇÃO


A água possui um alto valor de tensão de superfície. É a tensão de superfície que se torna um fator crítico no mecanismo de coagulação do sangue. Quando você se corta, é o alto valor de tensão de superfície da água que torna o processo de coagulação do sangue eficiente.


NÃO GASOSO


Se a água se comportasse de forma normal ela se tornaria um gás à temperatura ambiente. Mas ela não o faz. Se o fizesse, isto significaria que não mais existiriam rios, lagos, riachos ou oceanos neste planeta. E o corpo humano, o qual é composto de 80% de água, se evaporaria. Nosso sangue seria como fumaça, uma mistura gasosa, e então a vida, como a conhecemos, simplesmente não existiria.


DESAFIANDO AS LEIS DA GRAVIDADE


A água tem uma enorme propriedade de se elevar. A água tem o poder de se mover para cima contrariando as forças da gravidade. Esta ação é chamada de Ação de Capilar. Você pode testemunhar a ação Capilar quando a água se filtra através de uma toalha de papel. Esta propriedade única é muito valiosa pois ela permite à água subir nas árvores e plantas trazendo nutrientes do solo. Esta façanha é conseguida pela ação Capilar.


PODEROSO TRANSMISSOR


A água é um excelente condutor de corrente elétrica. A alta condutividade da água transforma a condutividade dos nervos num sensível e efetivo mecanismo para o corpo. As células nos nossos corpos também estão cheias de água. A incrível habilidade da água de dissolver tantas substâncias permite às nossas células o uso de nutrientes valiosos e substancias químicas no processo biológico.


O transporte de íons de célula para célula somente ocorre em função da presença da água.



UM LÍQUIDO MISTERIOSAMENTE FEITO PARA A VID


É muito importante observar como as forças da natureza obviamente desenharam as estranhas qualidades da água para precisamente prover as necessidades das criaturas vivas sobre a terra.


O porque da água estar imbuída dessas extraordinárias propriedades para dar a vida, foi explicado pelos antigos cabalistas cerca de 5000 anos atrás.


De acordo com a Cabalá, a água é uma sombra, um reflexo, e a expressão física da força espiritual que existe nos mundos superiores. Essa força invisível é a origem e a fonte metafísica para a existência da água (H2O)


A água é um reflexo do que?


Qual é essa força misteriosa que coloca a água nessa esfera de existência?


De acordo com os cabalistas, a água é a manifestação física da Luz do Criador.


(Luz líquida).


Vamos examinar esta idéia mais profundamente: De acordo com os antigos cabalistas e físicos contemporâneos, o mundo real é composto de 10 dimensões.


Como Luz espiritual se desdobra descendo através dessas 10 dimensões tornando-se incrivelmente densa, transforma energia espiritual em matéria física. Esse processo evolucionário é responsável pelo surgimento da água no nosso mundo físico.


Este segredo Cabalista está revelado no seguinte verso dos escritos do cabalista Rabbi Isaac Luria no século 16:


"A linha de ligação é como um estreito tubo através do qual a Luz Superior do Mundo Infinito se estende e é drenada para os mundos inferiores através do ar e do vácuo"


No início do século 20


O cabalista Rav Yehuda Ashlag explicou que esses tubos se referem às 10 dimensões que formam a realidade, também conhecidos como as 10 Sefirós ou 10 emanações. O vácuo é relativo ao nosso universo físico o qual passou a existir quando a Energia Infinita do Criador (O Mundo Infinito) se contraiu e criou um espaço vazio no qual o nosso universo teria nascido. Essa contração foi a causa do Big Bang e das origens do nosso universo.


No século 16


O cabalista Rabbi Isaac Luria explicou que a frase " Águas da Luz Superior" se refere à energia espiritual do Criador que existe no Mundo Superior. Quando esta energia entra pelo "tubo" viajando através das 10 dimensões em direção ao mundo material, ela se torna "gradativamente menor em seu valor e toma a forma da água".


Por este motivo, porque a água é a coisa mais próxima na terra para incorporar a Luz do Criador, ela possui propriedades misteriosas que a tornam uma das mais exclusivas substâncias da terra.


AGENTE CURADOR


Aproximadamente há 4000 anos atrás, os cabalistas afirmaram que a água possuía todos os segredos da cura, longevidade, regeneração e eventualmente da imortalidade das células humanas. Cerca de 400 anos atrás, o cabalista medieval Rabbi Abraham Azulai explicou que os segredos da imortalidade seriam revelados no ano 5760 do Calendário Hebraico (equivalente ao ano 2000 no calendário Gregoriano) e que estaria conectado às misteriosas propriedades da água.


Interessante, muitos séculos depois, o Dr. Alexis Carrel, ganhou o prêmio Nobel em 1912 pela fisiologia e pesquisas sobre a imortalidade das células. O Dr. Carrel afirmou:


"A célula é imortal. É apenas o fluído (água) no qual ela flutua que degenera. Renovar este fluído a intervalos regulares, dá às células o que lhes é necessário para sua nutrição, e pelo que sabemos, a pulsação da vida pode continuar ali para sempre."


LUZ CIRCUNDANTE


De acordo com os antigos sábios que compilaram textos para a Cabalá e para o Talmud, o corpo humano está envolto por um campo de energia chamado Luz Circundante. Esta Luz se estende 88" (220cm) desde o corpo físico e funciona como uma camada de ozônio. A camada de ozônio protege as criaturas vivas da nociva radiação ultravioleta emitida pelo sol.


A Luz Circundante trabalha de uma maneira semelhante, protegendo-nos como um escudo, de todas as forças negativas existentes no nosso ambiente. Quando nos comportamos com intolerância em relação aos outros e ou com um comportamento egocêntrico, nós literalmente provocamos buracos em nossa Luz Circundante, criando aberturas para o mal entrar em nossos corpos.


2000 anos após os cabalistas terem falado de um campo de energia que circundava o corpo humano, a Dra. Valerie Hunt, professora emérita da UCLA, começou a mapear sucessivamente as camadas de bioenergia através da utilização de equipamentos de gravação eletrônicos de última geração. A Dra. Hunt é de opinião que os campos de bioenergia são cruciais na determinação da boa saúde e na cura , dando eco às opiniões de seus antigos colegas da Cabalá. Os cabalistas vão ainda um passo adiante, estabelecendo uma conexão entre doenças, campos bioenergéticos e água.


Cabalisticamente, sabemos que a água e a Luz espiritual possuem a mesma essência. De acordo com os antigos ensinamentos da Cabalá e recentes descobertas da ciência, os campos de bioenergia que circundam o corpo físico ajudam a proteger, curar e nutrir o indivíduo. A água trabalha de maneira semelhante.


Por exemplo, o fluido amniótico (água) circunda e envolve o feto dentro do ventre de sua mãe para efeito de proteção e nutrição.


A água, também circunda todas as células do corpo humano, servindo a um propósito similar ao do fluido amniótico.. A água funciona como um condutor de forma que todos os nutrientes são transportados a cada uma das células do corpo. De acordo com a Cabalá, é a qualidade da água que determina o estado e a condição da célula.


A ÁGUA SEGUNDO O CABALISTA RAV BER


Qual é a força energética interna que faz com que a água se comporte como ela faz?


O que é conhecido com relação ao fenômeno da água, é sua habilidade de rejeitar a forte força da gravidade. A água vai procurar o seu próprio nível, ao passo que todos os outros elementos no universo, incluindo o homem, estão subordinados e sujeitos à energia da força de gravidade, a qual atrai todos os elementos, exceto a água, para dentro de sua característica própria de gravidade. Este caráter constantemente recebe e atrai tudo para si mesmo.


Nas disciplinas cabalísticas, a água é considerada como possuidora do traço da energia de compartilhar, similar à força de compartilhar da Luz de D'us.


A essência da água é a substância mais próxima que retrata e simboliza a Energia do Criador a qual está compartilhada e no controle de todos os outros elementos físicos do universo. Por exemplo, mesmo uma rocha sólida se rende e cede à investida de um contínuo gotejar de água apresentando finalmente um furo.


Da mesma maneira, a água contém esta incrível energia como a de D'us que deveria e pode eliminar todas as interferências e obstáculos que continuam a aumentar a sua feia cabeça dentro de nossos corpos. Então, por que nós não experimentamos esta enorme e benéfica propriedade terapêutica da água nos nossos dias?


Vamos examinar as razões por trás da aparente inabilidade da água de mudar dramaticamente as condições de saúde dos nossos corpos.


NOÉ E O DILÚVIO


Os cabalistas atribuíram a presente condição e caráter da água às suas perdas por ocasião do evento bíblico conhecido como A Inundação ou Grande Dilúvio ocorrido durante os tempos de Noé.


Antes da grande inundação, a água, por causa de sua positiva essência divina, não poderia ser utilizada como instrumento para causar o caos e a destruição. Como resultado de uma extrema negatividade da atividade humana, a qual de acordo com a Cabalá influencia fortemente o cosmos inteiro e a atmosfera física, o poder curativo da água foi removido e com ele a degeneração do corpo humano se instalou.


Isto poderia ser comparado a uma represa que se torna estagnada porque não há água potável que continue correr para limpar e remover os resíduos que causam a estagnação. Na medida em que o corpo humano é constituído de 80% de água, aí reside a razão do porque a água exerce uma influência e controle tão grandes sobre a saúde e o bem estar do corpo físico.


Antes de Ter ocorrido o Dilúvio, o propósito de beber água era no sentido de remover qualquer impureza que o corpo pudesse ter acumulado e alem disso havia extrema longevidade para todos aqueles que viveram antes do Dilúvio. A água simplesmente lavava e removia qualquer obstáculo e alimento que aflorasse dentro do corpo.


Após o Dilúvio, o poder da água não mais pode atuar no corpo e remover os resíduos negativos acumulados. Isso consequentemente, resultou numa aceleração no processo do envelhecimento e desintegração do corpo humano. Com a perda da água atuando como um agente curador, os médicos vieram a descrever o processo de degeneração que tem início usualmente à partir dos 21 anos. É conhecido da ciência já há muito tempo que as células se renovam a cada 7 anos começando a contagem na data do nascimento.


Com a idade de 7 anos ou com a idade de 126, existem todas as indicações de que a imortalidade poderia continuar produzindo um novo corpo a cada 7 anos de intervalo. Entretanto, alguma coisa aconteceu à partir dos 21 anos quando repentinamente a ciência detectou o início do processo de degeneração. As causas para estas mudanças no processo de rejuvenescimento e regeneração das células é ainda desconhecido.


Cabalisticamente, as razões para esta súbita mudança no corpo humano foi muito bem documentada mas este conhecimento vai alem do objetivo deste artigo específico.


Porque a nossa água potável perdeu a energia capaz de remover qualquer obstáculo à partir dos 21 anos, o resultado é um enfraquecimento e uma deficiência em nosso sistema imunológico.


A ciência começou a reconhecer que cada queda física sofrida pelo corpo durante a vida, é o resultado direto de uma quebra no nosso sistema imunológico.


Se o sistema imunológico fosse restaurado com o nível de eficiência existente nos primeiros 14 anos de vida se estendendo ao restante de vida inteira, então parece não haver dúvida nenhuma de que muitas das imperfeições e doenças que aparecem na vida mais avançada seriam eliminadas.


Se fosse o caso, então a idéia da imortalidade e como ela poderia ser alcançada estaria solucionada. Nós simplesmente nos regeneraríamos a cada 67 anos como uma jovem criança e o problema da velhice simplesmente desapareceria.


RESTAURAÇÃO DA ÁGUA


Depois de quatro anos de esforços concentrados estudando a possibilidade de restaurar a água para sua forma e condição original de antes do Grande Dilúvio, é com grande humildade que nós fomos merecemos da informação de que conseguimos em grande parte restaurar a água para seu adequado papel na existência.


Cerca de 5000 anos se passaram desde que os poderes curativos da água chegaram ao fim. Nós podemos apenas sumariar que como resultado do novo milênio, no ano bíblico de 5760 (ano 2000 no calendário gregoriano), o fim do caos e da degeneração finalmente chegaram.


A restauração da estrutura molecular da água ao seu estado pré Dilúvio, durante o qual o cosmos a preencherá com a energia imortal do Criador, irá finalmente trazer definitivamente o término da dor, sofrimento e doenças que tem feito parte do cenário da humanidade.


A CABALÁ PESQUISA SOBRE A ÁGUA - Análise feita pelo Dr. Artur Spokojny


Uma técnica fotográfica especial que capta a reflexão da luz ou emissão de fótons da água agrupada ao redor de minerais revelou estonteantes modificações na estrutura da água depois que ela foi infundida de meditações cabalistas.


A água não tratada mostrou um padrão normal: casuística, caótica e sem ordem aparente. As primeiras imagens revelaram um sistema alto em entropia, desordenado e baixo em energia.


A água tratada apresentou um incrível estrutura como uma árvore ou uma folha. Esta estrutura observada na natureza, segue os desenhos matemáticos dos fractais. A natureza inerente aos fractais é de infinitos níveis de ordem. Isto indica que a água tratada apresenta alta energia e baixa entropia.


Desta maneira podemos concluir que o método cabalista para purificar H2O converteu a água de alta entropia e baixa ordem em uma água altamente estruturada com baixíssima entropia de uma maneira tal que os níveis de energia são preservados à ordem infinita.


De um ponto de vista científico, não pode existir dúvidas de que a água sofreu uma dramática mudança na estrutura de suas propriedades físicas e químicas. Isto é confirmado por teste independente feito pela UCLA, que indicou um alto nível de TSD(Totalidade de Sólidos Dissolvidos) . Portanto, podemos esperar concluir, que a água tratada dissolve os minerais diferentemente e, pode ser responsável pela mudança do PH e outros importantes parâmetros, os quais determinam o nível energético da água.


Esses resultados abrem uma completamente nova gama de alternativas para futuras pesquisas e hipóteses. Temos que fazer a nós mesmos a pergunta, se podemos aceitar ou não que aquilo que se viu sob o microscópio representa a manifestação da Luz e da Energia do Criador como clamado pelos cabalistas, e se afirmativo, possa essa energia ser transferida para o nosso corpo reduzindo a entropia pela energização da água contida nas nossas células.


É minha opinião de que essas imagens indicam que reduzimos a entropia e revertemos a 2ª lei da termodinâmica, a qual os cabalistas consideram ser o aspecto negativo da matéria física.


Dr. Artur Spokojny é cardiologista treinado e formado da maneira clássica. Ele se graduou na Universidade de Dusseldorf e foi o primeiro estudante Europeu jamais admitido na Escola de Medicina de Harvard onde completou seus estudos. Spokojny que foi um dos desenvolvedores de instrumentos a laser para o tratamento de doenças cardíacas ocupa uma cadeira do Cornell Medical College e mantém uma posição destacada no New York Presbyterian Hospital. Desde 1988, ele é o Diretor Assistente do Centro de Cateterização no Hospital de New York


Read More

12 junho 2010

O que é Ciência Noética?


menina passaros A Ciência Noética (do grego nous: mente) é um ramo da filosofia metafísica que trata do estudo da mente e da intuição, e sua relação com o intelecto divino. Entre seus objetivos principais podem-se citar o estudo de uma forma não-racional de conhecimento e como ela se relaciona com a razão. Compreende um estudo interdisciplinar da mente, da consciência e de diversos modos de conhecimento, com foco especial nos campos da ciência, saúde mente-corpo, psicologia (transpessoal, integral e tradicional), artes, ciências da cura (terapias holísticas), ciências sociais e espiritualidade.



Na tradição ocidental, a teoria noética foi fortemente influenciada pelas teorias de filósofos como Platão e Aristóteles. Nos dicionários modernos, "noética" é geralmente definido como significando "intelecto", enquanto noesis é traduzida como "insight". Esta prática deriva de filósofos e teólogos medievais que usaram a palavra em latim intellectus - significando "intuição". São Tomas de Aquino, desenvolveu uma teoria da inteligência em sua obra "De unitate intellectus" e "Summa Theologica" de um ponto de vista da filosofia cristã.


A ciência noética não deve ser confundida com Misticismo. O misticismo procura se conectar com o sobrenatural através da filosofia, fé e experiência religiosa. Já a noética é uma ciência, isto é, utiliza o método científico para testar as teorias. Procura explicar fenômenos paranormais através de teorias plausíveis de um ponto de vista científico. Os cientistas noéticos têm como objetivo fundir os até então contraditórios ciência e fé e trazer ao mundo uma grande iluminação, uma espécie de epifania na sociedade.


A ciência noética é ainda pouco conhecida mas, por agradar a maioria dos pontos de vista simultaneamente, é muito bem aceita e tem crescido rapidamente. Ganhou um destaque especial ao ser mencionada no livro de Dan Brown, O Símbolo Perdido.


Na chamada Guerra Fria e Ex-União Soviética fez vários estudos a respeito da capacidade mental de videntes e psiquicos para usar na espionagem? Pois esses estudos podem ser considerados como Ciência Noética. Para os céticos (e eu sou um deles) quero dizer que estudar e comprovar não significa a mesma coisa. Então não podemos discriminar um cientista que tenta descobrir a capacidade de um vidente. Estudo é estudo, mesmo que seja para comprovar que não havia poder nenhum.


300_319803Muita gente acredita que o pensamento positivo pode atrair coisas boas. É a base dos ensinamentos do livro "O Segredo", mundialmente famoso. A ciência noética acredita nisso e tenta buscar explicações para o efeito. Curiosamente quem foi o pioneiro na Ciência noética foi um astronauta chamado Edgar Mitchell. Ele foi o sexto homem a pisar na Lua. Aposto que vocês não imaginariam isso.


Pois foi no espaço que Mitchell teve suas experiências espirituais. Em entrevistas ele dizia que por vários momentos ele foi pego olhando para o espaço e tendo uma sensação de estar conectado a tudo.Ele sentiu que a separação entre mente, matéria e espírito estava se dissolvendo em uma experiência de unidade. Tudo estava ligado a tudo!


Sendo assim todas as coisas fazem parte de um mesmo organismo. É como um grande corpo cósmico cujas células são cada um de nós e tudo mais que existe. Ao voltar para a Terra ele sentiu que devia estudar mais sobre a sensação que teve e fundou o "Instituto para Ciências Noéticas", buscando promover o estudo e prática da ciência em um ponto de vista cósmico.


Mas é isso mesmo que os Noéticos querem. Buscar fundamentos científicos para aquilo que os místicos já conhecem empiricamente a milênios. Hoje o instituto tem sede na Pentalums, Califórnia e é de natureza sem fins lucrativos. No site deles é possível achar mais informações e até uma filiação que lhe dá direito a participar de eventos reais e virtuais além de receber uma revista periódica sobre o assunto chamada "Shift".


Reprodução parcial de pesquisa: Wikipédia - Casos Sobrenaturais


Read More

Verdade sobre ETs será revelada em breve, diz cientista


Image and video hosting by TinyPicDe acordo com o físico Stanton Friedman, governos encobrem a existência de extraterrestres. O cientista diz que a "verdade" sobre os ETs será revelada em breve e caso se tornará "Watergate cósmico" Foto: Divulgação.


O físico Stanton Friedman, que trabalhou por décadas em desenvolvimento de foguetes para algumas das maiores agências espaciais do planeta, diz que os alienígenas existem, estão nos visitando há muito tempo e que essa verdade será revelada em breve. "Alguns óvnis são espaçonaves inteligentemente controladas extraterrestremente, e essa é a maior história do milênio. (...) Estou convencido de que estamos lidando com um Watergate cósmico", diz Friedman. As informações são do Live Science.



Friedman afirma que há duas razões principais para que as fortes evidências de aliens não sejam conhecidas melhor. A primeira seria uma suposta grande conspiração que perdura décadas e que envolveria oficiais de alto escalão. De acordo com ele, a outra é que cientistas que podem exibir essas evidências estão com medo, não apenas daqueles que participam da suposta conspiração, mas também de admitir que a ciência estava errada.


Por outro lado, o físico diz acreditar que a verdade sobre os óvnis será revelada em breve. "Eu continuo otimista, antes de morrer, e eu tenho 75 anos, eu vou pegar pelo menos uma parte dessa história, de que não estamos sozinhos no universo", diz o pesquisador.


Friedman se junta a um grupo de cientistas e famosos que está convencido de que existe vida extraterrestre inteligente e que está já chegou até nós.


Junto com o físico, está o astronauta Edgar Mitchell, que participou do programa Apollo, que também afirma que os aparecimentos de ETs é escondida pelos governos (o próprio Mitchell disse nunca ter visto um óvni, mas acredita no alien de 1947 em Roswell, no Novo México).


Segundo a reportagem, outro defensor de que os ETs existem é o psiquiatra John Mack, ex-professor da Universidade de Harvard, que passou anos estudando pessoas que dizem ter sido abduzidas, sondadas e sofrido experimentos de aliens.


Fonte original: Noticias Terra


Read More

09 junho 2010

Origem do dia dos namorados


Dia dos Namorados, ou em outras localidades estrangeiras Dia de São Valentim, é uma data especial e comemorativa na qual se celebra a união amorosa entre casais sendo comum a troca de cartões e presentes com simbolismo de mesmo intuito, tais como as tradicionais caixas de bombons. No Brasil, a data é comemorada no dia 12 de Junho, já em Portugal, a data é celebrada em seu dia mais tradicional: 14 de Fevereiro.

História


A história do Dia de São Valentim remonta a um obscuro dia de jejum já tido em homenagem a São Valentim. A associação com o amor romântico chega depois do final da Idade Média, durante o qual o conceito de amor romântic o foi formulado.
O dia é hoje muito associado com a troca mútua de recados de amor em forma de objetos simbólicos. Símbolos modernos incluem a silhueta de um coração e a figura de um Cupido com asas. Iniciada no século XIX, a prática de recados manuscritos deu lugar à troca de cartões de felicitação produzidos em massa. Estima-se que, mundo afora, aproximadamente um bilhão de cartões com mensagens românticas são mandados a cada ano, tornando esse dia um dos mais lucrativos do ano. Também se estima que as mulheres comprem aproximadamente 85% de todos os presentes no Brasil.

São Valentim


Durante o governo do imperador Cláudio II, este proibiu a realização de casamentos em seu reino, com o objetivo de formar um grande e poderoso exército. Cláudio acreditava que os jovens se não tivessem família, se alistariam com maior facilidade. No entanto, um bispo romano continuou a celebrar casamentos, mesmo com a proibição do imperador. Seu nome era Valentim e as cerimônias eram realizadas em segredo. A prática foi descoberta e Valentim foi preso e condenado à morte. Enquanto estava preso, muitos jovens davam flores e bilhetes dizendo que os jovens ainda acreditavam no amor.
Entre as pessoas que deram mensagens ao bispo estava uma jovem cega: Assíria filha do carcereiro a qual conseguiu a permissão do pai para visitar Valentim. Os dois acabaram-se apaixonando e ela milagrosamente recuperou a visão. O bispo chegou a escrever uma carta de amor para a jovem com a seguinte assinatura: "De seu Valentim", expressão ainda hoje utilizada. Valentim foi decapitado em 14 de Fevereiro de 270 d.C.


Data no Brasil


No Brasil, a data é comemorada no dia 12 de Junho por ser véspera do 13 de Junho, Dia de Santo António, santo português com tradição de casamenteiro, provavelmente devido suas pregações a respeito da importância da união familiar que era combatida pela heresia da época chamada Catarismo. O casamento - em queda na Idade Média - gerava filhos que a seita cátara condenava pois para esta o mundo era intrinsicamente mau pois, ao invés de ter sido criado por um Deus bom, teria sido criado por um Deus mau.
A data provavelmente surgiu no comércio paulista e depois foi assumida por todo o comércio brasileiro para reproduzir o mesmo efeito do Dia de São Valentim, equivalente nos países do hemisfério norte, para incentivar a troca de presentes entre os apaixonados.


Read More