29 novembro 2009

Por que não há câncer de coração?


Apesar de que possivelmente, assim como eu, nunca tenha ouvido falar sobre uma pessoa com este mal, qualquer célula do corpo tem a capacidade latente de tornar-se maligna, de modo que o câncer pode, sim, afetar o oração. Mas os casos são tão raros que os valores estatísticos são insignificantes.


O câncer aparece a partir de mutações no DNA de uma célula e, em geral, são diversas as mutações que a célula tem de experimentar antes de se converter em um câncer invasivo e mortal. A maioria destas mutações ocorrem durante o processo de divisão celular e a replicação de DNA que esta implica, e se transmitem às células filhas.

Mas as células cardíacas limitam-se a bombear sem replicar-se para criar novas células, a não ser que tenha ocorrido alguma lesão. Então, como existe tão pouca divisão celular no coração, a probabilidade de que se produzam mutações e que estas passem às células filhas é muito baixa.

Outros tipos de câncer, como o de cólon ou o de pele, são mais habituais porque a renovação celular é constante. Ademais estas céúlas estão expostas a agentes externos que induzem mutações constantes, como os raios ultravioletas no caso do câncer de pele ou os carcinógenos alimenticios no caso do câncer de cólon.Por que não há câncer de coração? - Metamorfose Digital


Read More

28 novembro 2009

As incríveis pirâmides do Egito!


Existem mais de 80 pirâmides no Egito, mas as mais conhecidas são as 3 pirâmides de Gizé.

Elas foram construídas como tumbas reais para os faraós: Kufu, Quéfren e Menkaure - pai, filho e neto. Existem camadas dentro das pirâmides, onde foram enterrados rainhas, sacerdotes e pessoas do governo, ou seja, existe uma cidade dos mortos dentro das pirâmides.




A maior delas é denominada a "Grande Pirâmide" e foi construída cerda de 2550 a.C.:

> Ela manteve-se como a mais alta estrutura feita pelo homem por 4.400 anos, até a construção da Torre Eiffel, em 1900. Possue 146,6 metros altura e 230,38 metros de base. Se você pegar 2 vezes o comprimento da base e dividir pela altura...

> Ocupa a primeira posição na lista das 7 maravilhas do mundo. A "Grande Pirâmide" já era a mais antiga dentre todas as maravilhas do mundo antigo e é justamente a única que se mantêm até hoje.

> Estima-se que foram necessários aproximadamente 100.000 trabalhadores por mais de 20 anos para construí-la. Ao contrário do que se aprende nas escolas, eles não eram escravos e sim trabalhadores livres.

> Foram usados aproximadamente 2,6 milhões de enormes blocos de calcário, cada bloco pesava em média 2,5 toneladas, mas isso variava: o tamanho diminuía de acordo com a altura, e em lugares específicos, como a câmara do faraó, havia pedras gigantes, estimadas em até 80 toneladas. Se todos os blocos de pedra fossem alinhados sobre a linha do equador, cobririam 2/3 do mesmo.

> A construção da pirâmide foi feita com pedras justapostas, ou seja "encaixadas", sem auxílio de cimento ou qualquer material colante, e alguns blocos estão tão bem unidos que não é possível passar entre eles uma folha de papel, até mesmo uma agulha. Todos aqueles blocos de pedra foram deliberadamente inclinados e entalhados com exatidão à curvatura da Terra. O raio dessa inclinação é igual ao raio da Terra.

> Os lados da pirâmide estão posicionadas para os quatros pontos cardeais com uma incrível precisão, apresentando somente 0.015% de margem de erro. Atualmente, para se conseguir essa precisão são necessários um teodolito de laser, um mapa dentro dos 10 metros de precisão, engenheiros, astrônomos e mestres de obras. No planeta, há área suficiente de terrenos para oferecer 3 bilhões de possíveis locais para a construção das pirâmides e estatisticamente as chances de uma escolha intencional são de 1 para 3 bilhões.

> Até hoje, não se sabe ao certo como essas pirâmides foram construídas.






Clique aqui para ver as pirâmides pelo Google Maps.
Read More

27 novembro 2009

Salmo 60 – Para auxiliar nas causas políticas em favor da Humanidade, afastar os inescrupulosos e iluminar os chefes de países


1 Ó Deus, tu nos rejeitaste, tu nos esmagaste, tu tens estado indignado; oh, restabelece-nos.


2 Abalaste a terra, e a fendeste; sara as suas fendas, pois ela treme.


3 Ao teu povo fizeste ver duras coisas; fizeste-nos beber o vinho de aturdimento.


4 Deste um estandarte aos que te temem, para o qual possam fugir de diante do arco.


5 Para que os teus amados sejam livres, salva-nos com a tua destra, e responde-nos.


6 Deus falou na sua santidade: Eu exultarei; repartirei Siquém e medirei o vale de Sucote.


7 Meu é Gileade, e meu é Manassés; Efraim é o meu capacete; Judá é o meu cetro.


8 Moabe é a minha bacia de lavar; sobre Edom lançarei o meu sapato; sobre a Filístia darei o brado de vitória.

9 Quem me conduzirá à cidade forte? Quem me guiará até Edom?


10 Não nos rejeitaste, ó Deus? e tu, ó Deus, não deixaste de sair com os nossos exércitos?


11 Dá-nos auxílio contra o adversário, pois vão é o socorro da parte do homem.


12 Em Deus faremos proezas; porque é ele quem calcará aos pés os nossos inimigos.


Read More

23 novembro 2009

Origem do Corpus Christi...


santissimoSegundo a Wikpédia Corpus Christi (expressão latina que significa Corpo de Cristo) é uma festa móvel da Igreja Católica que celebra a presença real e substancial de Cristo na Eucaristia.




É realizada na quinta-feira seguinte ao domingo da Santíssima Trindade que, por sua vez, acontece no domingo seguinte ao de Pentecostes. É uma festa de 'preceito', isto é, para os católicos é de comparecimento obrigatório participar da Missa neste dia, na forma estabelecida pela Confe rência Episcopal do país respectivo.


A procissão pelas vias públicas, quando é feita, atende a uma recomendação do Código de Direito Canônico (cân. 944) que determina ao Bispo diocesano que a providencie, onde for possível, "para testemunhar publicamente a veneração para com a santíssima Eucaristia, principalmente na solenidade do Corpo e Sangue de Cristo." É recomendado que nestas datas, a não ser por causa grave e urgente, não se ausente da diocese o Bispo (cân. 395).



História


A origem da Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo remonta ao Século XIII. A Igreja Católica sentiu necessidade de realçar a presença real do "Cristo todo" no pão consagrado. A Festa de Corpus Christi foi instituída pelo Papa Urbano IV com a Bula 'Transiturus' de 11 de agosto de 1264, para ser celebrada na quinta-feira após a Festa da Santíssima Trindade, que acontece no domingo depois de Pentecostes.


O Papa Urbano IV foi o cônego Tiago Pantaleão de Troyes, arcediago do Cabido Diocesano de Liège na Bélgica, que recebeu o das visões da freira agostiniana, Juliana de Mont Cornillon, que exigiam uma festa da Eucaristia no Ano Litúrgico. Conta a história que um sacerdote chamado Pedro de Praga, de costumes irrepreensíveis, vivia angustiado por dúvidas sobre a presença de Cristo na Eucaristia. Decidiu então ir em peregrinação ao túmulo dos apóstolos Pedro e Paulo em Roma, para pedir o Dom da fé. Ao passar por Bolsena (Itália), enquanto celebrava a Santa Missa, foi novamente acometido da dúvida. Na hora da Consagração veio-lhe a resposta em forma de milagre: a Hóstia branca transformou-se em carne viva, respingando sangue, manchando o corporal, os sangüíneos e as toalhas do altar sem no entanto manchar as mãos do sacerdote, pois, a parte da Hóstia que estava entre seus dedos, conservou as características de pão ázimo. Por solicitação do Papa Urbano IV, que na época governava a igreja, os objetos milagrosos foram para Orviedo em grande procissão, sendo recebidos solenemente por sua santidade e levados para a Catedral de Santa Prisca. Esta foi a primeira procissão do Corporal Eucarístico. A 11 de agosto de 1264, o Papa lançou de Orviedo para o mundo católico através da bula Transiturus do Mundo o preceito de uma festa com extraordinária solenidade em honra do Corpo do Senhor.


A festa mundial de Corpus Christi foi decretada em 1264. O decreto de Urbano IV teve pouca repercussão, porque o Papa morreu em seguida. Mas se propagou por algumas igrejas, como na diocese de Colônia na Alemanha, onde Corpus Christi é celebrada desde antes de 1270. A procissão surgiu em Colônia e difundiu-se primeiro na Alemanha, depois na França e na Itália. Em Roma é encontrada desde 1350.


A Eucaristia é um dos sete sacramentos e foi instituído na Última Ceia, quando Jesus disse: 'Este é o meu corpo...isto é o meu sangue... fazei isto em memória de mim'. Porque a Eucaristia foi celebrada pela 1ª vez na Quinta-Feira Santa, Corpus Christi se celebra sempre numa quinta-feira após o domingo da Santíssima Trindade.



A Festa no Brasil



0,,14724711-EX,00 Em muitas cidades portuguesas e brasileiras é costume ornamentar as ruas por onde passa a procissão com tapetes de colorido vivo e desenhos de inspiração religiosa. Esta festividade de longa data se constitui uma tradição no Brasil, principalmente nas cidades históricas se revestem de práticas antigas e tradicionais são embelezadas com decorações de acordo com costumes locais.


Em Pirenópolis, Goiás, é uma tradição os tapetes de serragem colorida e flores do cerrado, cobrindo as ruas por onde passa-se a procissão de Corpus Christi, também efeita-se 5 altares para a adoração do Santíssimo Sacramento, e execussão do cântico latino Tamtum Ergo Sacramentum, esta procissão é acompanhada pela Irmandade do Santíssimo Sacramento e pela Orquestra e Coral Nossa Senhora do Rosário. É neste dia que o Imperador do Divino recebe a coroa, para a realização da Festa do Divino de Pirenópolis, do ano seguinte.


Em Castelo, no estado do Espírito Santo, as ruas são decoradas com enormes tapetes coloridos formados por flores, serragem colorida e grãos. Em São Paulo, o município de Matão é famoso por seus tapetes coloridos feitos de vidro moído, serragem e flores que formam uma cruz no centro da cidade. A cidade de Mariana - MG comemora a festa de Corpus Christi enfeitando as ruas com tapetes de serragem e pinturas. Jaguáriúna - SP, Santo André -SP, São Joaquim da Barra - SP e Jacobina - BA também seguem o mesmo estilo, as ruas ao redor da matriz são enfeitadas com serragem, raspa de couro, areias coloridas, tudo o que a criatividade proporciona para este dia santo. Em Caieiras - SP a Juventude da Cidade promove com sua criatividade tapetes que se estendem no trajeto da procissão deste solene dia, desde a Igreja Matriz de Santo Antonio até a igreja de São Francisco de Assis, este trabalho dura doze horas e é coroado com a procissão luminosa em torno ao Santíssimo Sacramento.




Read More

Série "A Chegada"


A finalidade deste post é trazer aos nossos leitores a série completa do site SpiritTvOnline intitulado "A chegada" subdividida em 32 capitulos, que pode ser utilizada como uma verdadeira proteção contra a hipocrisia da nova era, principalmente quando o tema é religião e misticismo. São temas variados e apesar de alguns incontroversos vale a pena conferir. Caso alguns dos vídeos, postados no Youtube, não funcione acesse o site http://www.youtube.com/user/SpiritTvOnline.


A Chegada - Parte1 - O Homem Mais Malígno do Mundo




A Chegada - Parte 2 - O que há por trás do Arco Íris



A Chegada - Parte 3 - 11 de Setembro Mega Ritual



A Chegada - Parte 4 - O Guardião do Portal



A Chegada - Parte 5 - O Significado do 911(11 de Setembro)



A Chegada - Parte 6 - Anjos Caídos http://www.youtube.com/watch?v=tQQzgu85XPs


A Chegada - Parte 7 - No Passado e Agora (Versão Atualizada)



A Chegada - Parte 8 - Símbolos



A Chegada - Parte 9 - O Falso Ataque



A Chegada - Parte 10 - A Religião da Nova Era



A Chegada - Parte 11 - "X"



A Chegada - Parte 12 - O Verdadeiro Código Da Vinci



A Chegada - Parte 13 - Ninrode



A Chegada - Parte 14 - Adoradores de OVNIs



A Chegada - Parte 15 - Como Influenciar Crianças http://www.youtube.com/watch?v=C-WxiAwhU4s


A Chegada - Parte 16 - Super Heróis I



A Chegada - Parte 17 - O Espelho do Céu



A Chegada - Parte 18 - Zeitgeist Desmascarado



A Chegada - Parte 19 - O Grande Evento



A Chegada Parte 20 Os Construtores (Original)






Este vídeo contém uma faixa de áudio que não foi autorizada por WMG. O áudio foi desativado. Mais informações sobre direitos autorais


A Chegada - Parte 21 - Contato



A Chegada - Parte 22 - O Destruidor de Mundos



A Chegada - Parte 23 - Ciência e Magia



A Chegada - Parte 24 - Os Adoradores do Diabo



A Chegada - Parte 25 - Kukulkan



A Chegada - Parte 26 - Profecias



A Chegada - Parte 27 - Subterrâneos



A Chegada - Parte 28 - DNA



A Chegada - Parte 29 - DNA II



A Chegada - Parte 30 - Répteis



A Chegada - Parte 31 - Subliminares



A Chegada - Parte 32 - O Abismo



Read More

18 novembro 2009

Como os peixes nadam em cardumes sem trombar uns nos outros?



Eles usam a visão, a audição e um eficiente sistema chamado de linha lateral, que detecta mínimas variações de pressão na água. É ele que permite a sincronia perfeita de movimentos entre os membros do grupo. Acredita-se que pelo menos 50% das variedades conhecidas de peixes, como atum e sardinha, se agrupem em cardumes. “Essa é uma especialização surgida provavelmente como meio de defesa contra predadores”, diz o biólogo Leandro Sousa, mestre em ictiologia pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa). Nadar em bando também ajuda na busca por alimentos e na reprodução. “O grupo amplia o número de parceiros disponíveis e reduz a chance de predação dos ovos”, diz o biólogo Cristiano Moreira, doutor em ictiologia pela USP. O tamanho dos cardumes varia. Eles podem contar com poucos integrantes – basta olhar os peixes num aquário – ou, como no caso dos arenques, agregar milhões de indivíduos, atingindo mais de 1 quilômetro de extensão. Leia abaixo algumas curiosidades sobre essa impressionante habilidade dos peixes. :-)

SEXTO SENTIDO
Além de contar com sentidos como a visão e a audição, os peixes possuem um auxílio extra, a linha lateral, que permite que eles nadem em sincronia em cardumes

A linha lateral consiste em um sistema de canais sob as escamas, que se estende da cabeça – onde circunda vários ossos – até a cauda do peixe, de ambos os lados.

Esses canais contam com dezenas de pequenos orifícios. À medida que o peixe nada, a água entra pelos furinhos e percorre toda sua extensão antes de sair.

Nas paredes internas dos canais, há células nervosas, chamadas de neuromastos, que captam a variação de pressão da água. Se ocorre um distúrbio do lado esquerdo da cauda, por exemplo, os neuromastos daquela área são ativados mais intensamente que os demais.

Um impulso elétrico é enviado do neuromasto por fibras nervosas até o cérebro. Ao ler os sinais de todos os neuromastos, o cérebro do peixe detecta onde tem alguém por perto e, então, manda uma ordem qualquer (virar, subir, descer etc.)

NADO LIVRE
É moleza se deslocar em cardume. Isso porque os peixes secretam um líquido viscoso que reduz o atrito da água com seu corpo. Nadando em grupo, esse efeito é potencializado e os integrantes, sobretudo os que estão no centro, se movem com menos esforço

OLHO DE PEIXE
A visão também é essencial para os peixes não se esborracharem uns nos outros. Com os olhos nas laterais do corpo, eles vêem tudo à sua volta, evitando as trombadas. A audição completa o kit antichoque, funcionando como um detector de pressão, como a linha lateral

PEIXE VIVO
Nadar em grupo também ajuda na reprodução. A chance de os ovos expelidos pelas fêmeas serem fecundados num cardume é bem maior do que se elas estivessem nadando sozinhas, já que há mais machos ao seu redor

ME LEVA QUE EU VOU
Não há relação de liderança dentro dos cardumes. Eles funcionam na base do “maria-vai-com-as-outras”: se um membro vê que a maioria tende a ir numa direção, ele vai também. Esse efeito em cadeia geralmente começa a partir das bordas, já que os peixes que estão ali têm mais contato com o meio externo

UM POR TODOS, TODOS POR UM
A defesa é uma das principais funções do cardume. Quando um grupo sofre um ataque, seus membros nadam erraticamente, cada um numa direção, confundindo o predador, que fica sem saber a quem perseguir. Além disso, quanto mais peixes, mais olhos e sentidos para detectar alguma ameaça

UMA BARBATANA LAVA A OUTRA
Além de mais expostos, os peixes que estão nas bordas cansam mais. Assim, há um revezamento de posição entre eles: quem está de fora passa para o miolo. “É um movimento aleatório, mas importante para poupar a energia dos indivíduos”, diz a zoóloga Marina Loeb, mestranda da USP

ALIMENTO À VISTA
Localizar o rango em grupo é muito mais fácil do que sozinho. Afinal, alguém duvida que centenas de pares de olhos são mais eficientes para encontrar comida do que apenas um peixinho solitário?

VAI ENCARAR?
O aspecto do cardume como um todo ainda oferece uma proteção extra. Movendo-se de forma sincronizada, ele confunde possíveis predadores, dando a impressão de que, em vez de peixinhos indefesos, trata-se de um enorme e ameaçador peixãoComo os peixes nadam em cardumes sem trombar uns nos outros? - Mundo Estranho



Read More

La Saeta


D La saeta é um tipo de composição de quatro a cinco versos octassílabos e de conteúdo religioso dedicado à Virgem e a Jesus. Sua origem está em cântigos que algumas ordens religiosas entoavam nos séculos XVI e XVII. Nas procissões da Semana Santa na região da Andaluzia, na Espanha, especialmente na cidade de Sevilha, são os ciganos que cantam la saeta a cada estação da Via Sacra. A mais famosa saeta tem letra do poeta Antônio Machado e música de Juan Manoel Serrat.







Disse uma voz popular:
Quem me empresta uma escada
para subir ao madeiro
para tirar-lhe os cravos
a Jesus o Nazareno?


Oh, la saeta, o cantar
ao Cristo dos ciganos
sempre com sangue nas mãos
sempre por desencravar
Cantar do povo andaluz
que todas as primaveras
anda pedindo escadas
para subir à cruz


Cantar da terra minha
que joga flores
ao Jesus da agonia
e é a fé de meus velhos
Oh! Não és tu meu cantar
não posso cantar, nem quero
a este Jesus do madeiro
senão ao que andou no mar!


Read More

16 novembro 2009

Avistamentos de extraterrestres em Shag Harbour no Canadá.


Documentário muito bom em cinco partes sobre avistamentos em Shag Harbour no Canadá, confira os vídeos a seguir:

















Read More

15 novembro 2009

Para atrair um amor


Na semana do aniversário de Santo Antônio, de 13 de junho a 20 de junho, escolha uma noite e coloque em uma travessa com água: sete pétalas de rosas brancas, sete cravos da índia e sete gotas do seu perfume favorito. Deixe repousar à noite e, na manhã seguinte, coloque a água para ferver. Coe a mistura e tome banho com a água, do pescoço para baixo.



"Isso fará com que a pessoa fique mais atraente para um novo amor", afirma Atalla.


Read More

13 novembro 2009

O que aconteceu antes do big-bang?


Não existe uma teoria comprovada, e o mais provável é que ainda leve muito tempo para descobrirmos. Isso porque o próprio conceito do big- bang ("grande explosão") ainda é polêmico. Ele estipula que o Universo surgiu de um ponto (ou "singularidade") sem volume, mas com densidade e temperatura monstruosos, quase incalculáveis. Para completar, diz ainda que as leis da física conhecidas não se aplicariam no seu caso. Por causa disso, muitos cientistas duvidam da Teoria do Big-Bang e sugerem outros modelos para a formação do Universo. Entre os que acreditam que a grande explosão tenha existido, porém, a teoria M é uma das mais aceitas para explicar o que havia antes de tudo. :-P

NA PRÁTICA, A TEORIA É OUTRA
Veja como cada corrente teórica tenta explicar o Universo antes do big-bang

GRANDE ACIDENTE (1969)
Nosso Universo é composto de uma série de forças que se anulam. A energia resultante é zero. Se o Universo é um zero absoluto, nada é preciso para originá-lo! É o que dizem os acidentalistas: antes do Universo não havia tempo, espaço ou matéria. Por acidente, uma "flutuação" nessa espécie de vácuo originou o nosso Universo. Seu formulador foi o físico Edward P. Tryon, do Hunter College (EUA).

TEORIA M (1995)
Existem universos paralelos ao nosso. O big-bang teria sido resultado do choque entre dois deles: a energia da colisão teria gerado a matéria e a energia em nosso Universo. E mais: o big-bang pode ter sido apenas o último choque de uma série, sendo que os universos deverão se colidir de novo no futuro. Seus formuladores foram os adeptos da Teoria das Supercordas e professores da Universidade de Princeton (EUA),

GRAVIDADE QUÂNTICA EM LOOP (2007)
Existia antes um outro universo, que encolheu gradativamente até um minúsculo ponto, que então sofreu o big-bang e virou o Universo atual. E nós estamos fadados ao mesmo destino: nosso Universo irá crescer até certo tamanho, então começará a diminuir até que não possa mais encolher e vire um universo novo. Pesquisador: Martin Bojowald, da Universidade do Estado da Pensilvânia (EUA) e seguidores.

FLECHA DO TEMPO (2008)
Nosso Universo teria "pipocado" dentro de um universo mãe feito de um tipo de vácuo gigante. Na verdade, esta teoria tenta explicar por que o tempo só anda em uma direção: porque foi ordenado assim desde o começo. Fora de nosso Universo, porém, as leis da física relacionadas ao tempo poderiam ser diferentes. Foram os cientistas da Sociedade Astronômica Americana e do Instituto de Tecnologia da Califórnia (EUA) que bolaram essa teoria. O que aconteceu antes do big-bang? - Mundo Estranho


Read More

11 novembro 2009

Oração e novena de Santa Rita de Cássia



Hoje, 22 de maio é o dia de Santa Rita de Cássia, Santa que olha e proteje aqueles que rezam e pedem por proteção divina. É venerada pelo povo como advogada das causas perdidas e a santa dos problemas que praticamente são impossíveis de realiza-los.


Oração de Santa Rita de Cássia:



Ó Poderosa Santa Rita, chamada Santa dos Impossíveis, advogada nos casos desesperados, socorro na última hora, refúgio nos momentos da dor que arrasta as almas ao abismo do crime e da desesperação, com toda confiança em vosso celeste patrocínio, recorro a vós neste caso difícil e imprevisto que oprime dolorosamente o meu coração. Dizei-me, ó cara Santa Rita, não me quereis ajudar e consolar? Quereis afastar o vosso olhar, a vossa piedade do meu coração tão povoado pela dor?


Também vós sabeis o que é martírio do coração. Pelas dores atrozes que sofrestes, pelas lágrimas amargas que santamente derramastes, ah! vinde em meu auxílio! Falai, rezai, intercedei por mim, que não ouso fazê-lo junto ao coração de Deus, Pai de Misericórdia e fonte de toda a consolação.


Alcançai a graça que desejo, porque quero alcançá-la, sendo-me ela tão necessária. Apresentada por vós, que sois tão cara a Deus, a minha prece será certamente atendida. Dizei-me ao Senhor que dessa graça servir-me-ei para melhorar a minha vida e os meus hábitos, e proclamar na Terra e no Céu a mizericórdia divina. Assim seja!


(Reza-se Pai Nosso, Ave Maria e Glória ao Pai.)



Fonte da oração: Nossaspreces.zip.net.


OLHE TAMBEM ESTE BLOG:Nanquim ao Quadrado


Read More

08 novembro 2009

Porquê as crianças crescem mimadas e estragadas


Filhos que crescem mimados e estragados são infelizes e incapazes de lidar com os desafios da vida.


Psicólogo Bruce Baldwin chama esses jovens de "crianças cornucópia" porque esperam que a vida seja sempre abundante - proporcionando-lhes uma infindável oferta de coisas boas sem que eles tenham que esforçar-se.


Grande parte da culpa, de acordo com Baldwin, deve ser cair sobre os pais. Os pais têm uma tendência para a priorizar o desenvolvimento de sua carreira mais que o crescimento emocional dos seus filhos. Devido a isso, com o pouco tempo gasto com os seus filhos, eles "presenteiam" as crianças com coisas e favores para compensar a negligência, na esperança de aliviar a sua culpa.


Criança estragada é um produto dos pais, que falta na disciplina. Nada acontece quando os jovens portar-se mal. E uma criança que tem pais ou babás para fazerem todas as suas vontades jamais aprenderá a ser responsável.


Aqui estão os sinais de uma criança estragada :


1. Eles ficam entediados com facilidade e têm dificuldade para entreter-se .
2. Eles esperam obter tudo que eles querem, quando eles querem, e se queixam amargamente de não ter os melhores.
3. Eles têm pouca compaixão ou sensibilidade para as necessidades e sentimentos dos outros. Eles respondem apenas às suas próprias necessidades.
4. Eles têm pouca auto-disciplina, de modo que eles estão propensos a experimentar coisas como bebidas alcoólicas, drogas, sexo promíscuo, e outros comportamentos auto-indulgente.
5. Enganos e mentiras são normais.
6. Eles não esperam pagar as consequências das suas acções.
7. Eles são incapazes acompanhar metas a longo prazo, como a poupar dinheiro
ou manter um emprego.


É muito importante que façamos as nossas crianças experiência do nosso amor, bem como a forma de lidar com decepções e responsabilidade. Os pais têm uma grande responsabilidade em preparar as crianças para tornarem-se adultos responsáveis.


Link: Why Kids Grow Up Spoiled


Read More

07 novembro 2009

Objeto não identificado no Ceará


Um caso esquisito deixou a população de Mulungu, no Maciço de Baturité, localizada no planalto central Cearense. Agricultores da localidade de Guritiba teriam visto um Objeto Voador Não Identificado (Ovni) numa propriedade. O pouso da suposta nave extraterrestre teria acontecido sobre uma plantação de bananas. As plantas ficaram queimadas e sofreram um corte por igual. O fenômeno teria atingido um raio de aproximadamente trinta metros. De acordo com o relato alguns pesquisadores de Ufologia afirmam que esses episódios ocorrem na região a cada dez anos. Veja os três vídeos da reportagem:





















Read More

06 novembro 2009

Mensagem Subliminar - Os Beatles



Diversas mensagens subliminares foram encontradas nas músicas e capas de discos dos Beatles. O fato mais impressinante são as mensagens subliminares onde John Lennon revela a morte de Paul Macartney. O incentivo subliminar ao consumo de drogas, ocultismo, violência e necrofilia é encontrado no trabalho da banda mais famosa do planeta. Seguidores de Aliester Crowley (satanista conhecido como "A Besta"), os "garotos de Liverpol" não tinham nada de ingênuos e estavam envolvidos com ideologias extremamente suspeitas para artistas que supostamente defendiam a "paz e o amor".


Subliminar nas Músicas dos Beatles

"Lucy in the Sky with Diamonds"- A aparentemente estranha : "Lucy in the Sky with Diamonds" (tradução: Lucy no céu com diamantes), na verdade, tinha nas iniciais do próprio título a mensagem subliminar "LSD". O objetivo era difundir a marca "L.S.D.", droga lisérgica muito usada nos anos sessenta, um similar do ácido.

* "Sem Lenço Sem Documento" de Caetano Veloso rebate os Beatles usando a subliminar : Sem L S D.

"Revolution 9"- A música "Revolution 9" (tradução: revolução 9), do 'Álbum Branco', entre os sons de sirenes, gemidos de crianças, grunhidos de porcos e metralhadoras, ouve-se: "number nine" que, ao contrário ('backward masking') fala: "Turn me on DEAD man" (tradução: Excite-me homem morto). É decepcionante saber que os Beatles incentivavam aberrações, como a necrofilia, de uma forma tão covarde e estúpida.

"Hey Jude" - A música "Hey Jude" (tradução:'Hey viciado') fala: '...Lembre-se de deixá-la entrar debaixo de sua pele, e então começara a sentir-se melhor'. A mensagem subliminar é simples e cruel: deixar entrar as "agulhas das seringas com drogas injetáveis" debaixo da pele e sentir-se melhor".


A Morte de Paul Mcartney

Paul Mcartney morreu em 1966 em um acidente de carro. Os "Beatles" eram fundamentais para a nazificação do mundo, graças a eles todos os jovens usavam o mesmo corte de cabelo, a mesma roupa, e tinham as mesmas idéias... Eram os novos mitos da cultura POP dos anos sessenta e funcionavam perfeitamente para os fins aos quais foram destinados. O acidente de Paul foi ocultado pela gravadora Capitol que convocou um sósia, o também inglês Willian Campbell. John Lennon não aceitou a farsa e por isso espalhou mensagens subliminares com a afirmação de que Paul Mcartney estaria morto. Se a lenda "Paul is Dead" foi implantada para esclarecer a verdade ou é mais um mórbido ato de marketing dos "garotos ingleses" ainda não sabemos mas, diante de tanta farsa na história do século 20, não seria de se espantar se o verdadeiro Paul Mcartney estivesse realmente morto.

Na capa do "Abbey Road" - 1969: O Funeral - Os 4 Beatles, andando em fila, simbolizam a procissão de um enterro. John , de branco, seria o padre; Ringo, de preto, o agente funerário; Paul é o morto, e Harrisson seria o coveiro. O Carro na Rua - Um carro parece vir em direção a Paul. Ou, como os ingleses dirigem na mão esquerda, parece que o carro já atingiu Paul e segue em frente. O Carro de Polícia - Um carro de polícia, entre John e Ringo, esta parado. Parece estar atendendo a alguma ocorrência, como um acidente de trânsito.

O cigarro na mão direita de Paul. Ele era canhoto. Erro do sósia? Pés descalços - Paul é o único Beatle de pés descalços. Há um costume de ingleses ser enterrado de pés descalços. Detalhe: seus olhos também estão fechados.

A Chapa do Carro - A chapa de um fusca que aparece à esquerda traz a inscrição LMW 28IF. O LMW poderia significar a abreviação de "Linda McCartney Weeps" (Linda McCartney Chora) ou "Linda McCartney Widow" (Linda McCartney Viúva). O 28IF seria "28 years IF alive", o mesmo que 28 anos SE vivo, se referindo à idade de Paul à época do disco, se não tivesse morrido. Paul, na verdade, tinha 27 mas, era o dito, em religiões indígenas a idade de uma pessoa é contada a partir da gestação. Então ela já tem 9 meses quando nasce. Logo, Paul teria 28 anos, na época.

Os Furos na Parede - Observe os furos na parede antes da palavra "Beatles". Agora ligando os furos, notamos que forma-se a frase "3 Beatles".

Na capa do "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band" - 1967 - Esta capa está recheada de mensagens subliminares. Na verdade, todo o conjunto de elementos desta capa estão retratando uma espécie de funeral. Observe o esquife (caixão) coberto de flores vermelhas.

Abaixo dele há um arranjo de flores amarelas, com a forma de um contra baixo, de canhoto, que seria de Paul O Contra-baixo de Canhoto - O contra-baixo colocado nesta capa, composto de flores amarelas é na verdade um instrumento próprio para canhotos.

O Local do Enterro - Observe que no final da palavra "Beatles" está a letra "o" (composta por flores vermelhas), formando assim a frase "Be at Leso" (Está em Leso), nome do suposto local onde estaria enterrado Paul.

Se colocarmos um espelho no meio da palavra "HEARTS", que está escrita no bumbo, aparece "HE DIE", ficando a frase "LONELY HE DIE", o mesmo que "Solitário, ele morre".

A foto de Aliester Crowley (guru satanista - conhecido como "A Besta") inserida na capa de "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band".


Declarações de Paulo Coelho em "As Valkirias" (pág.127) sobre esta capa: "...E as pessoas sempre respeitam mais aquele que diz coisas que ninguém entende. Do resto - Hare Krishna, Meninos de Deus, Igreja de Satã, Maharishi -, do resto todo mundo participava. A Besta - a Besta só para os eleitos! "A lei do forte", dizia um texto dela. A Besta estava na capa do Sargent Pepper's, um dos mais conhecidos discos dos Beatles - e quase ninguém sabia. Talvez nem os Beatles soubessem o que estavam fazendo quando colocaram aquela fotografia lá."


No álbum "Magical Mystery Tour" - 1967 - No final da música "Strawberry Fields Forever" se ouve ao fundo John Lennon dizer "I buried Paul" (eu enterrei Paul).

Outro fato estranho, você observa na foto do encarte, onde Paul é o único dos quatro Beatles que está com um cravo preto na lapela do paletó, enquanto os outros estão com cravos vermelhos.


NOTÍCIAS
"A verdade sobre a morte de Paul teria vazado nos Estados Unidos e divulgada por um DJ de uma rádio de Detroit. A notícia correu o mundo, virou obsessão de fãs-detetives durante anos, transformou-se em livros, especiais de TV, sites e agora no filme "Paul is Dead". O filme revive o boato da morte do ex-beatle Paul McCartney, em 1966, quando a banda estava no auge. Segundo esse boato, Paul teria sido decapitado em um desastre de carro na Inglaterra e para evitar o choque que a notícia causaria nos fãs, um sósia foi colocado em seu lugar, e assim a banda deu seqüência à sua dominação mundial. John Lennon, que nunca engoliu a farsa, passou a espalhar pistas subliminares da morte do parceiro pelas famosas capas dos álbuns da banda. "(Folha de S.Paulo-20/out/2000).


"Alguns estudiosos realmente constatam diferenças nas músicas compostas antes e depois de 66, por Paul." Lúcio Ribeiro (reportagem local) da Folha de S.Paulo (20/10/00).





Mensagem Subliminar #3 - Os Beatles
Read More

05 novembro 2009

Laboratório dos EUA pesquisou fenômenos paranormais por 60 anos


mente Em uma de suas frases de efeito mais conhecidas, Albert Einstein teria dito, segundo sua secretária: "Eu jamais acreditaria em fantasmas, mesmo que eu visse um". Vinda de um físico, essa atitude pode parecer brusca, já que a física sempre se inspirou em observações de fenômenos aparentemente estranhos. Em se tratando mesmo de eventos fantasmagóricos, porém, a ciência parece não ter chegado a um consenso sobre como tratá-los, seja para prová-los, seja para simplesmente descartá-los.



Em parte, a crença em coisas como telepatia e psicocinese ainda existe porque poucos acham hoje que vale a pena gastar tempo (e queimar a reputação) tentando estudá-las. Pelo menos um homem sério, porém, já teve a coragem (ou a imprudência) de embarcar na empreitada de tentar levar a parapsicologia para um laboratório. Sua história é contada no recém-lançado "Unbelievable" ("Inacreditável"), da jornalista americana Stacy Horn.


O aventureiro em questão foi o botânico Joseph Banks Rhine, que decidiu mudar de área e conseguiu apoio para montar um laboratório de parapsicologia na prestigiosa Universidade Duke, na Carolina do Norte (EUA), em 1935. Eram outros tempos.


Na época, a comunidade científica não era tão avessa a questões espirituais, e Rhine tinha certa reputação, ainda. Interessado num problema que era considerado aberto, antes de ter seu laboratório o cientista ganhou reputação ao desmascarar falsos médiuns.


Intrigado com relatos em que não parecia haver fraude, porém, Rhine decidiu usar o laboratório para verificar se, em experimentos controlados, coisas como telepatia e clarividência de fato apareciam.


E apareceram. Mas, como esperado, a interpretação dos resultados não é bem algo que se possa chamar de consenso.


Por décadas, Rhine e seus colegas foram à caça de médiuns para testá-los em um engenhoso experimento bolado em seu laboratório na Duke: adivinhação de cartas. Ao longo dos anos, cientistas testaram laboriosamente a habilidade de voluntários repetidas vezes até formar, com cada um deles, um corpo de dados que tivesse alguma significância estatística.


Outro teste era feito com dados. Pessoas com suposta habilidade de telecinese eram avaliadas enquanto tentavam influenciar os resultados obtidos movendo os cubos de resina com a força da mente.


Clarividência


O acervo do laboratório registra mais de 10 mil sessões de testes, a maioria deles decepcionantes. Alguns poucos voluntários, porém, conseguiam adivinhar cartas com taxa de acerto maior do que se esperaria por puro acaso.


E lá estava a prova de que a clarividência existiria: planilhas mostrando que alguns poucos voluntários tinham obtido sucesso que não é explicável apenas pela sorte.


Qualquer pessoa com um mínimo de ceticismo, claro, torce o nariz. Quem garante que o próprio Rhine não estava trapaceando? Horn dedica boa parte do livro a mostrar como o cientista conseguiu proteger razoavelmente bem os seus dados de críticas de manipulação.


Sem uma teoria minimamente plausível para explicar seus experimentos, porém, o laboratório da Duke também não conseguiu convencer grupos sérios de outras universidades a tentarem reproduzir os experimentos. E, mesmo que o bombardeio dos céticos nunca tenha cessado, o laboratório acabou sendo mais vítima da descrença de amigos.


Planilhas cheias de números, claro, não são tão interessantes quanto relatos anedóticos de "poltergeists" e histórias de fantasmas. O laboratório até chegou a investir um pouco em "pesquisa de campo", investigando casos supostamente reais que inspiraram os filmes "Poltergeist" e "O Exorcista", mas Rhine rejeitou levar ao periódico "Journal of Parapsychology" estudos que não tivessem um corpo de provas rígido.


Muitos dos filantropos que bancavam o laboratório, porém, estavam interessados mesmo era em contatar entes queridos no além. Não queriam saber de dados e baralhos. E financiadores mais benevolentes, como a Fundação Rockefeller, também acabaram se vendo com reputação ameaçada.


Na década de 1960, Rhine fez algumas tentativas de reavivar o laboratório, entre elas a de receber o psicólogo Timothy Leary para testar se o LSD poderia dar habilidades de clarividência a pessoas normais. Aparentemente, foi divertido, e só.


O dinheiro para pesquisa em parapsicologia foi aos poucos indo embora. A Duke nunca fechou oficialmente o laboratório, hoje batizado de Centro Rhine. A Associação Americana para o Avanço da Ciência, apesar de não dar mais crédito ao tema, nunca desfiliou a Associação de Parapsicologia de Rhine. O físico John Wheeler, na década de 1970, defendeu isso, mas não foi atendido.


O livro de Horn, porém, talvez seja condescendente demais com Rhine ao descrever o debate de parapsicólogos contra céticos como um "empate". Aí talvez valha uma velha regra: alegações extraordinárias exigem evidências extraordinárias. Acredite quem quiser que as planilhas de Rhine são a prova da clarividência.


Em se tratando de jornalismo, porém, um cético de mente mais fechada dificilmente levantaria a história fascinante que Horn esquadrinhou.


Julio Barone Neto


Reprodução Folha


Read More

REFLEXÕES SOBRE A MEMÓRIA


A memória é a capacidade de reter e recuperar informações, permitindo que o indivíduo se situe no presente considerando o passado e o futuro. Ela fornece as bases para o conhecimento, habilidades, sonhos, planos e anseios. É, portanto, um aspecto central da inteligência e existência humanas (Tomaz, 1993).

O bioquímico sueco Holger Hydén demonstrou que, durante o aprendizado ocorre a síntese de proteínas cerebrais específicas. Assim, quando um animal começa a aprender uma tarefa nova, surge em poucos minutos uma proteína de vida breve, mais tarde o mesmo tipo de produção é verificado em áreas corticais responsáveis pelo armazenamento de longa duração, há, portanto, uma memória breve e outra prolongada (Covian, 1989).

Del Nero explica que, no armazenamento de informação, são formadas sinapses e sintetizadas proteínas. As sinapses ou conexões nervosas apresentam intensidades diferentes fazendo com que determinados estímulos sejam mais intensamente percebidos que outros, de acordo com as vivências particulares de cada indivíduo.

Para o autor, as cenas do mundo são percebidas pelo cérebro como oscilações. Ao longo do nosso desenvolvimento cognitivo, aprendemos a correlacionar as oscilações provenientes do mundo com as nossas oscilações cerebrais. As oscilações cerebrais unificadas constituem a mente. Assim através da atividade sincronizada de diferentes redes neuronais somos capazes de criar imagens mentais e transmiti-las usando uma linguagem (Del Nero,1997).

Nossas imagens de mundo envolvem a estruturação cerebral na forma de redes, as quais possibilitam perceber o mundo exterior ou os estímulos ambientais.

Precisamos construir redes neuronais, para ver ou captar o mundo. Isto envolve processos que dependem da interação entre sujeito e meio e obedecem às leis gerais do desenvolvimento biológico. Ao longo do desenvolvimento cognitivo, começamos a assimilar as informações, ou oscilações do meio, de acordo com as redes já constituídas.

Ao assimilar novas informações, podemos nos desequilibrar e a reequilibração vai depender de uma acomodação, a qual modifica o sujeito por promover a construção de novas redes neurais, sucessivamente.




Ao considerar o cérebro como uma estrutura que armazena as informações do mundo, e a codificação como uma forma econômica de armazenamento de dados, o símbolo surge como uma eficiente solução para uma melhor utilização da capacidade ou "espaço" cerebral.

A eficiência ou capacidade de simbolizar muda com o aprendizado e a experiência. Como exemplifica Del Nero (1997, p. 175), um mau jogador de xadrez, olhando para um tabuleiro pensaria, "se eu mover a torre para cá, o outro moverá o peão para lá", já o bom jogador, diante da mesma cena pensaria, "se eu ameaçar o flanco do rei, forçarei a troca de damas em alguns lances". Dessa forma, utilizando um mesmo espaço cerebral, ou memória trabalho[2], o bom jogador consegue antecipar mais jogadas do que o mau.

A experiência diferencia o bom do mau jogador, permitindo que, através de símbolos, o primeiro seja capaz de condensar em cenários o que o segundo observa apenas pontualmente. Quando Del Nero afirma que herdamos símbolos, comparando-os com pedaços de madeira, que esculpimos com a experiência, entendo que se refira a uma espécie de "matriz de símbolos".

Assim, da mesma forma que um filme fotográfico pode gravar informações luminosas, uma fita magnética, informações magnetizadas, um CD, informações digitalizadas, os neurônios de armazenamento de memória se constituem numa "superfície" capaz de gravar informação simbolizada.

Ao ampliar nossa capacidade de armazenar informações, os símbolos ampliam o próprio ato de percepção do mundo, embora, substituindo a resposta direta e imediata das reações orgânicas pela resposta diferida caracteristicamente humana.

Bibliografia:
COVIAN, Miguel R. O problema cérebro e mente. In: Ciência Hoje v. 10, n. 58, p. 16-20, 1989.

DEL NERO, Henrique S. O sítio da mente: pensamento, emoção e vontade no cérebro humano. São Paulo : Collegium Cognitivo, 1997.

TOMAZ, Carlos. Memória: mecanismos celulares. Ciência Hoje. São Paulo, v. 16, n. 94, p. 6-7, 1993.

Notas:
[1]- As nove musas são filhas de Manemosine e Zeus. São elas: Calíope da poesia épica; Clio da história; Polinia da pantomima; Euterpe da flauta; Talia da comédia; Erato do canto lírico; Tepsícore da poesia e da dança; Melpomene da tragédia e Urania da astronomia (
Refuerzo Tecnologia). O interessante é verificar que toda a inspiração é fruto da memória e do poder de criação.

[2]- É chamada de memória trabalho, a memória envolvida no processamento da ação.


REFLEXÕES SOBRE A MEMÓRIA


Read More

01 novembro 2009

Como funciona a acupuntura?


A acupuntura funciona com espetadas de agulhas especiais sobre pontos específicos em todo o corpo. Os primeiros registros sobre a técnica são do livro chinês Nei Jing, mas não se sabe ao certo quando ele foi publicado - acredita-se que tenha sido por volta de 200 a.C. Existem objetos de pedra, bambu e osso ainda mais antigos, datados de mais de 4000 a.C., que também têm forma de agulha e podem ter sido empregados para furar o corpo com fins terapêuticos. O funcionamento da acupuntura tradicional é baseado na existência de uma energia que percorre todo o corpo. O desequilíbrio - excesso ou carência - na distribuição dessa energia causa problemas emocionais e doenças. Assim, quando se aplica uma agulha em um determinado local, a energia é estimulada a fluir mais para determinados pontos e menos para outros. Atualmente, é reconhecida como especialidade na medicina ocidental, mas ainda não se sabe com certeza como o fato de espetar uma agulha no pé pode aliviar uma dor de cabeça! :-0

PONTOS CORRIDOS
Para saber onde pôr a agulha, acupunturista estuda meridianos, pontos de energia e vida do paciente

INTERROGATÓRIO
Em uma consulta são levantadas questões amplas, dos hábitos alimentares ao clima familiar. Se a queixa do paciente for, por exemplo, uma dor de cabeça atrás dos olhos, há chances de o problema estar no meridiano do fígado. O médico também mede o pulso do paciente - uma pulsação forte teria como recomendação a necessidade de o paciente se "suavizar", ou seja, desestressar.

INFINITA HIGHWAY
A energia vital viaja pelo corpo através de caminhos chamados meridianos. São 12 meridianos principais e vários outros que são subdivisões deles. Os meridianos relacionam-se entre si como pares acoplados yin e yang - os estímulos em um têm reflexo no outro. O meridiano do fígado, afetado em nosso paciente com dor de cabeça, exigiria ações também em seu par, o eixo da vesícula biliar.

NO PONTO
Ao longo dos meridianos, existem 309 pontos mais usados e cerca de 1 500 no total. Eles são locais que, se estimulados, podem bloquear, suavizar ou intensificar o fluxo da energia. Assim, para equilibrar toda a energia do corpo, é necessária uma ação conjunta. Para nosso paciente, seriam várias agulhas: no pulso, para sedar a região dolorida, e no crânio, abaixo do joelho e no pé (entre o dedão e o dedo vizinho), para eliminar a causa do problema.

TERRITÓRIO PARTICULAR
Além dos pontos sobre os meridianos, algumas áreas do corpo, como orelha, mão e nariz, possuem microssistemas, um mapa próprio de acupuntura. A orelha, por exemplo, tem cerca de 200 pontos, como o do fígado e o Shen Men, também chamado de Casa da Mente, que promove uma harmonização geral do organismo. Ambos poderiam ser estimulados no nosso paciente para aplacar a dor e para regular a pulsação.

ARSENAL DO BEM
A particularidade das agulhas da acupuntura é a espessura: 0,10 a 0,35 milímetro de diâmetro, contra 1 milímetro das de injeção. Para aumentar o estímulo, podem-se aplicar leves pulsos elétricos nas agulhas, e, para prolongá-lo, fixar sementes de mostarda sobre os pontos. Para dores crônicas, alguns usam a mocha, bastão de folhas prensadas aquecido e colocado sobre o ponto.

CIÊNCIA NA PONTA DA AGULHA
Saiba como a medicina tradicional tenta explicar a acupuntura

NOS NERVOS
Uma das principais teorias para explicar por que espetar uma agulha no joelho pode aliviar uma dor no ombro está no fato de que muitos pontos de acupuntura estão sobre terminações nervosas. Elas são as pontas que captam estímulos e levam até o cérebro, que, por sua vez, comanda ações em todo o organismo. Assim, a acupuntura trataria um problema com picadas em pontos totalmente diversos.

INJEÇÃO HORMONAL
Outra hipótese é que as agulhadas disparam um estímulo que viaja pelo nervo atingido até o hipotálamo, região do cérebro que, junto com a glândula hipófise, controla a liberação de vários hormônios. Como hormônios têm efeitos fisiológicos e emocionais, alguns deles poderiam amenizar dores e problemas como ansiedade.

NEUROTRANSMISSOR
A reação à picada da agulha pode também chegar ao sistema nervoso, que liberaria neurotransmissores, substâncias com finalidades específicas, como a beta-endorfina. Quando ela cai na corrente sanguínea, provoca sensação de relaxamento e tem ação analgésica, ou seja, bloqueia a passagem do estímulo doloroso para o cérebro.

POLARIDADE
Há ainda uma hipótese que explica a acupuntura com base nas agulhas. Como a percepção da dor envolve a transmissão de impulsos elétricos pelos neurônios, o metal das agulhas aplicado continuamente no ponto poderia desregular a atividade dos primeiros neurônios, que dão o pontapé inicial do impulso. Mas, como a acupuntura funciona também com a mocha, essa teoria é pouco provável.Como funciona a acupuntura? - Mundo Estranho


Read More