29 outubro 2010

A origem dos símbolos religiosos


Por acaso vocês sabem a razão do cristianismo adotar a cruz como símbolo? Ok, não é tão difícil imaginar. Mas e a estrela de Davi como símbolo do judaísmo? Ou a lua crescente com a estrela, símbolos do islamismo? Pois bem, este post apresentará a origem de alguns conhecidos símbolos religiosos.




CRUZ (Cristianismo)



Símbolos semelhantes já apareciam em culturas pagãs, antes de Cristo. Ela só foi adotada pelos cristãos quando o imperador romano Constantino aboliu as condenações na cruz, no início do século 4. Além de representar a morte de Cristo, a cruz simboliza Deus, Jesus e o Espírito Santo, nas pontas superior, inferior e laterais, respectivamente





ESTRELA DE DAVI (Judaísmo)


Duas pirâmides - uma apontando para cima e outra invertida - representam a união ou equilíbrio entre o céu e a terra. Diz-se que Davi, importante rei de Israel, mandava gravar o símbolo nos escudos de seu exército como amuleto de proteção. A partir daí, a estrela de Davi passou a ser identificada com o povo israelita




LUA CRESCENTE COM ESTRELA (Islamismo)



Estudiosos supõem que, mesmo antes do islamismo, árabes nômades cultuavam a Lua por viajarem à noite. Quando o símbolo foi adotado na bandeira do islâmico império turco-otomano, passou a ser identificado com os muçulmanos. Mesmo assim, muitos fiéis negam a utilização de qualquer símbolo para representar a fé islâmica





OM (Hinduísmo)


É a forma escrita, em sânscrito, do principal mantra hindu. Os mantras são palavras, poemas ou textos entoados durante a meditação para auxiliar na concentração e invocar divindades. Vários textos dos Vedas - as escrituras sagradas hinduístas - começam com Om - pronuncia-se Aum - e significa "aquilo que protege"






SUÁSTICA (Jainismo)



Este símbolo - que também aparece no hinduísmo e no budismo - seria um desenho com quatro letras gregas gama (G), representando os quatro ventos, os quatro pontos cardeais, as quatro estações e outros conceitos da natureza relacionados ao número quatro. Mais tarde, o nazismo inclinou o símbolo e popularizou a suástica com um significado negativo






DHARMACAKRA (Budismo)



Embora muitos não considerem o budismo como religião, a filosofia também carrega sua marca. O círculo de onde partem oito raios é conhecido como Roda do Dharma. Por sua vez, dharma são os ensinamentos de Buda para que se alcance a iluminação, entre eles o Nobre Caminho Óctuplo, com oito vias que levam ao fim do sofrimento






YIN-YANG (Taoísmo)



Estudando as sombras projetadas pelo movimento do Sol, os chineses montaram um tipo de infográfico indicando a duração de dias e de noites ao longo do ano. Esse equilíbrio, fundamental para a agricultura, passou a representar a importância dos opostos e a presença de um dentro do outro - bolinha preta na parte branca, e vice-versa



Estas informações foram retiradas do site da ótima revista

Mundo Estranho, onde você pode encontrar mais algumas informações sobre o assunto aqui abordado.

Read More

27 outubro 2010

Mentes Perigosas - O psicopata mora ao lado



Quando pensamos em psicopatia, logo nos vem à mente um sujeito com cara de mau, truculento, de aparência descuidada, pinta de assassino e desvios comportamentais tão óbvios que poderíamos reconhecê-lo sem pestanejar. Isso é um grande equívoco! Para os desavisados, reconhecê-los não é uma tarefa tão fácil quanto se imagina. Os psicopatas enganam e representam muitíssimo bem. "Mentes Perigosas" discorre sobre pessoas frias, manipuladoras, transgressoras de regras sociais, sem consciência e desprovidas de sentimento de compaixão ou culpa. Esses "predadores sociais" com aparência humana estão por aí, misturados conosco, incógnitos, infiltrados em todos os setores sociais.



São homens, mulheres, de qualquer raça, credo ou nível social. Trabalham, estudam, fazem carreiras, se casam, têm filhos, mas definitivamente não são como a maioria da população: aquelas a quem chamaríamos de "pessoas do bem". Eles podem arruinar empresas e famílias, provocar intrigas, destruir sonhos, mas não matam. E, exatamente por isso, permanecem por muito tempo ou até uma vida inteira sem serem descobertos ou diagnosticados. Por serem charmosos, eloqüentes, "inteligentes" e sedutores costumam não levantar a menor suspeita de quem realmente são. Visam apenas o benefício próprio, almejam o poder e o status, engordam ilicitamente suas contas bancárias, são mentirosos contumazes, parasitas, chefes tiranos, pedófilos, líderes natos da maldade. Em casos extremos, os psicopatas matam a sangue-frio, com requintes de crueldade, sem medo e sem arrependimento. Porém, o que a sociedade desconhece é que os psicopatas, em sua grande maioria, não são assassinos e vivem como se fossem pessoas comuns.


Minha avaliação: 9, excelente!


Mentes Perigosas era um livro que a princípio não me atraía. Sempre pensei, "Eu? Ler esse livro? Vai que eu descubro os psicopatas que estão ao lado, prefiro não saber." Mas me rendi, recebi ótimas indicações e não resisti, comprei, li e gostei muito, excelente leitura. Como pedagoga e futura psicopedagoga vejo o enriquecimento teórico que o livro trouxe, mas não se assuste o livro é técnico mas cheio de exemplos do nosso cotidiano e a escrita da autora é simples, objetiva e direta. No início a autora faz uma breve explicação sobre "consciência" e confesso que nunca tinha entendido tanto o verdadeiro sentido da palavra. Lembro das aulas de filosofia na faculdade de pedagogia, como era difícil extrair um conceito para "consciência". Ana Beatriz fez isso de maneira clara já nas primeiras páginas do livro. No decorrer da leitura ela nos leva a refletir sobre o perfil, comportamento e como lidar com esses psicopatas que estão ao nosso lado. O fechamento da leitura é incrível, ela faz todo um resumo, esclarece tudo o que ficou no ar e ainda deixa uma reflexão sobre modernidade e humanidade.


Se descobri algum ao meu lado? Bem, ainda não sei dizer, por enquanto estou apenas observando, mas afirmo que o livro me ajudou muito a refletir sobre a maldade que ronda nossa vida e a perceber que nem todos tem o coração "bom" que esperavamos que tivessem. Enfim, recomendo essa leitura para todos, pois nunca sabemos quando teremos um psicopata ao nosso lado, capaz de destruir nossa vida sem nenhuma consciência ou sentimento de culpa, fique de olhos abertos, invista nessa leitura e aprenda a se proteger;)




Meus destaques:


"Apesar de mais de vinte anos de profissão, ainda fico muito surpresa e sensibilizada com a quantidade de pacientes que me procuram com suas vidas arruinadas, totalmente em frangalhos, alvejadas por esses "seres bípedes" que sugam o nosso sangue e vampirizam a nossa alma." (pág. 17)


"...consciência pode ser definida como uma emoção. É a voz secreta da alma, que habita em nosso interior e que nos orienta para o caminho do bem." (pág. 27)


"Eles são incapazes de estabelecer vínculos afetivos ou de se colocar no lugar do outro." (pág. 37)


"Um psicopata, quando "perde o controle", sabe exatamente até onde ele quer ir, no sentido de magoar, amedrontar ou machucar uma pessoa. Apesar de tudo isso, eles se recusam a admitir que tenham problemas em controlar seu temperamento. Eles descrevem seus episódios agressivos como uma resposta natural à provocação a que foi submetido. Daí a se colocar como vítima de toda situação é um passo muito pequeno!" (pág. 85)


"Por mais bizarro que isso possa parecer, os psicopatas não se importam se serão magoados ou não. Isso por uma razão muito simples, eles não têm sentimentos para serem feridos." (pág 184)




Um pouco mais sobre a autora:





Dra. Ana Beatriz Barbosa Silva


Image and video hosting by TinyPic


Médica graduada pela UERJ com pós-graduação em psiquiatria pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professora Honoris Causa pela UniFMU (SP) e Presidente da AEDDA - Associação dos Estudos do Distúrio do Déficit de Atenção (SP). Diretora das clínicas Medicina do Comportamento no Rio de Janeiro e em São Paulo, onde faz atendimento aos pacientes e supervisão dos profissionais de sua equipe.
Escritora, realiza palestras, conferências, consultorias e entrevistas nos diversos meios de comunicação, sobre variados temas do comportamento humano. Autora dos livros: "Mentes Inquietas - TDAH: desatenção, hiperatividade e impulsividade" [Publicação revista e ampliada], "Mentes & Manias", "Sorria, você está sendo filmado (em parceria com o publicitário Eduardo Mello), "Mentes Insaciáveis: anorexia, bulimia e compulsão alimentar", "Mentes com Medo: da compreensão à superação" e "Mentes Perigosas: o psicopata mora ao lado".


Leia essa entrevista feita pela revista Época com a Dra. Ana Beatriz, clique aqui!


Acesse também seu site oficial:


http://www.medicinadocomportamento.com.br/


Read More

26 outubro 2010

Um pouco da história de Padre Antonio Vieira


Pe. Antônio Vieira Nasceu em Lisboa, Portugal, no dia 6 de fevereiro de 1608 e faleceu na Bahia em 17 de junho de 1697 .


Image and video hosting by TinyPic

Notável prosador e o mais conhecido orador religioso português, o Padre Antônio Vieira nasceu em 1608, em Lisboa, e faleceu na Bahia em 1697. Aos seis anos vem para o Brasil com os pais e fixa-se na Bahia. Em 1623 inicia o noviciado na Companhia de Jesus. Ordena-se sacerdote em 1635, exerce as funções de pregador nas aldeias baianas e começa a granjear notoriedade como pregador. Os primeiros sermões já refletem as preocupações sócio-políticas de Vieira já que a colônia da Bahia lutava contra as invasões dos holandeses.



Em 1641, restaurada a independência, regressa a Portugal e cativa o favor de D. João IV. Por isso, inicia em 1646 missões diplomáticas na Europa.


Volta ao Brasil em 1653, para o estado do Maranhão, depois de se envolver em questões relacionadas com a Companhia de Jesus.


Aí toma um papel muito ativo nos conflitos entre jesuítas e colonos, como paladino dos direitos humanos, a propósito da exploração dos indígenas.


Image and video hosting by TinyPic

No ano seguinte prega o " Sermão de Santo Antônio aos Peixes ".


É expulso do Maranhão pelos colonos, em 1661, e regressa a Lisboa.


Em 1665 é preso em Coimbra pelo Tribunal do Santo Ofício sob a acusação de acreditar nas profecias do poeta Bandarra.


Três anos depois é anistiado e retoma as pregações em Lisboa.


Em 1669 parte para Roma e obtém grande sucesso como pregador, combatendo o Tribunal do Santo Ofício.


Regressa a Portugal em 1675; mas, agora sem apoios políticos e desiludido pela perseguição aos cristãos-novos (que tanto defendera), retira-se de vez para a Bahia em 1681 onde se entrega ao trabalho de compor e editar os seus Sermões.
A sua prosa é vista como um modelo de estilo vigoroso e lógico, onde a construção frásica ultrapassa o mero virtuosismo barroco.


A sua riqueza e propriedade verbais, os paradoxos e os efeitos persuasivos que ainda hoje exercem influência no leitor, a sedução dos seus raciocínios, o tom por vezes combativo, e ainda certas subtilezas irônicas, tornaram a arte de Vieira admirável.


Read More

18 outubro 2010

Dia do médico: 18 de outubro


!cid_04E70B1D16584D08B8A4244E5BC894D7@marx Nasceu em Antioquia da Síria, médico de profissão foi convertido pelo apóstolo São Paulo, do qual ficou inseparável e fiel companheiro, colaborador no apostolado, de fato o apóstolo dos gentios em diversos lugares externa a alta consideração em que tinha São Lucas como portador de zelo e fidelidade no coração. Juntamente com São Paulo, Lucas fez várias viagens apostólicas, tornando-se um dos primeiros missionários do mundo greco - romano.


Tornou-se porém, excepcional para a vida da Igreja, por ter sido dócil ao Espírito Santo, que capacitou com o Carisma da inspiração e com uma vivência comunitária, que resultaram no Evangelho segundo Lucas e na primeira história da Igreja, conhecida como Atos dos Apóstolos.



No Evangelho, encontramos o Cristo que sendo amor universal se revela a todos, e chama Zaqueu, Maria Madalena, garante o Céu para o "bom" ladrão e conta as lindas parábolas do filho pródigo, ou do pai misericordioso, e do bom samaritano. Nos Atos dos apóstolos, que poderia também chamar Atos do Espírito Santo, a deparamo-nos com a ascensão do Cristo que promete o batismo no Espírito Santo, cumpre no dia de Pentecostes e inaugurando assim sua Igreja que evangeliza com coragem a todos os povos.


Uma tradição que recolheu no século XIV Nicéfono Calisto, inspirado numa frase de Teodoro, escritor do século VI diz-nos que São Lucas foi pintor e fala-nos de uma imagem de Nossa Senhora saída do pincel e coração daquele que mais relatou o singular papel de Maria na Encarnação, até Pentecostes.


O historiador São Jerônimo diz que Lucas viveu a missão até a idade de 84 anos, terminando sua vida com o martírio. Por isso, no hino das Laudes rezamos: "Cantamos hoje, Lucas, teu martírio, teu sangue derramado por Jesus, os dois livros que trazes nos teus braços e o teu halo de luz".



!cid_14BF3A49944C4BBEADC93FC8D9BA575E@marx


Oração do Médico


Vós sois o Grande Médico, Senhor!
Humildemente, antes de iniciar o meu trabalho, ajoelho-me diante de Vós e Vos peço para que a Vossa inspiração se faça presente em mim!


Dai habilidade às minhas mãos, lucidez ao meu espírito e compreensão ao meu coração!
Dai-me discernimento para corrigir meus erros
e força para poder aliviar, ao menos em parte, a carga de sofrimentos dos meus semelhantes.
Concedei-me hoje e sempre, as graças de poder continuar sendo Vosso instrumento e levar a bom termo a sagrada missão que me confiastes, e de ser sempre digno dela, em honra do Vosso Santo Nome!
Que nos momentos da minha limitação humana, eu possa contar sempre com a Vossa misericórdia e com o consôlo da certeza do dever cumprido.
Que a luz das Vossas Mãos esteja sempre sobre as minhas!
Abençoai-me Senhor, e a todos os que estão comigo nessa jornada.
Permiti, Pai de bondade, que ao fim de mais este dia de trabalho, eu possa novamente ajoelhar-me diante de Vós e dizer: Obrigado, Senhor!




18 de Outubro - Dia do Médico


Read More

04 outubro 2010

Atlântida Renascida


Existem muitos mistérios sobre o passado e sobre como evoluímos da Idade da Pedra até nossa civilização. Agora existe uma nova teoria controversa. Ela proclama que os historiadores ignoraram evidências de uma civilização perdida de sofisticação espetacular, a chave do nosso passado. Se for verdade, este episódio esquecido vai subverter todas as nossas idéias sobre as origens da civilização. Assista a seguir um excelente documentário produzido pela BBC sobre a Atlântida Renascida, em 5 partes:


Parte 1




Parte 2






Parte 3






Parte 4






Parte 5






Read More